SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidência da República distribui flores às mulheres da comunicação social e encontra-se com mulheres de Santiago 30 Mar�o 2022

O Presidente da República esteve hoje, 30, através de uma equipa de terreno, a distribuir flores a todas as mulheres (jornalistas e administrativos) que trabalham nas empresas da comunicação social dos setores público e privado. A iniciativa enquadra-se no programa março mês das mulheres.

Presidência da República distribui flores às mulheres da comunicação social e encontra-se  com mulheres de Santiago

A equipa da chefia do Estado de Cabo Verde esteve, no período de manhã, desta quarta-feira, na sede do jornal A Semana e da Rádio Praia FM, no bairro de Palmarejo. O mesmo aconteceu com outros órgãos da comunicação social em Santiago.
« O Chefe de Estado de Cabo Verde mandou distribuir flores às mulheres que trabalham nos meios de comunicação social como forma de respeito e valorização pelo trabalho que têm prestado no dia a dia ao país», lê-se numa nota remetida ao Asemanaonline.
Ainda na manhã de hoje, uma delegação da Federação das Mulheres do PAICV de Calheta de São Miguel visitou e conheceu o Palácio Presidencial, onde conversou um pouco com José Maria Neves. No final da visita, pediu ao PR que exerça a sua magistratura de influência para ajudar as mulheres deste concelho, afetadas pela crise económica, na mobilização de recursos.

Na voz da sua coordenadora Suzete Barbosa citada pela Inforpress, são mulheres que enfrentam todos os problemas que as demais mulheres rurais, que aumentaram em consequência das sucessivas seca. Tudo por falta de chuvas, mau ano agrícola, a pandemia de covid19 e agora com a guerra da Ucrânia na Europa.

Por seu lado, o Presidente da República considerou que o país se depara com muitos desafios, sobretudo no que diz respeito às mulheres cabo-verdianas, como a pobreza, a desigualdade, muitas formas de discriminação e exclusão social, a violência baseada no género, e a violência sexual.

Neste sentido, defendeu que é preciso essencialmente empoderar as comunidades e as mulheres para se ter efetivamente um desenvolvimento sustentável.

“E é nesta linha, não colocando o foco no Estado, mas sim, na sociedade, no cidadão, para que possamos acelerar passos, mudar as mentalidades, reduzir a ideia de assistencialismo e trabalhar para que todo o cidadão e a sociedade tenham poder para que possamos sustentar a nossa dinâmica de desenvolvimento e resolver o problema das pessoas”, reforçou. Indicou ainda, segundo a Inforpress, que é preciso mobilizar mais água, apoiar mulheres na unidade de produção, reduzir custos de fatores de produção, de modo que as mulheres tenham acesso a créditos, a formação profissional e a educação em geral, para terem ferramentas que as permitem ultrapassarem as suas dificuldades.

Esta tarde o Presidente da República recebeu, às 15h30, um grupo de mulheres de várias localidades de Santa Catarina de Santiago, à semelhança do que aconteceu mais cedo com as mulheres da Calheta de São Miguel.

Segundo a Presidência da República, essas atividades enquadram-se no programa Março Mês da Mulher, que vem sendo implementado pela chefia do Estado de Cabo Verde desde o início deste mês. Fotos: Principal do jornal/Roda pé (Inforpress)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project