Presidenciais 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

“As pessoas estão a ser tratadas como vacas leiteiras pelas instituições do Estado” – Gilson Alves 03 Outubro 2021

O candidato às eleições presidenciais Gilson Alves acredita que as pessoas estão a ser tratadas como “vacas leiteiras” pelas instituições do Estado ligadas, por exemplo, à electricidade e transportes, algo que “não deveria ser permitido”.

 “As pessoas estão a ser tratadas como vacas leiteiras pelas instituições do Estado” – Gilson Alves

Segundo a Inforpress, Gilson Alves teceu estas considerações após uma conversa com uma moradora do Paul que desabafou com ele sobre estar a vender hortaliças para “desenrascar-se” e ter dinheiro para pagar luz e água, que aumentaram mesmo havendo “muito desemprego”.

“É incrível como a preocupação de um velho tem de ser como vai pagar a sua electricidade e comida”, sustentou a mesma fonte, para quem as pessoas estão a ser tratadas como “vacas leiteiras” pelas instituições do Estado, algo que “não deveria ser permitido”.

Sendo assim, ajuntou, as empresas ligadas à electricidade e água, como a Electra, mas também outras ligadas à saúde, educação, transporte e energia deveriam ser “controladas a cem por cento” pelo Estado, daí, propor a nacionalização de todas.

“CV interilhas, nacionaliza-se, Electra, nacionaliza-se e se não tivermos dinheiro para as indemnizar, não vamos indemnizar. Vamos fazer como Fidel fez quando expulsou os americanos de Cuba, aqueles parasitas, que abriam casinos e colocavam o povo na miséria”, frisou segundo a mesma fonte.

Gilson Alves disse querer “recomeçar tudo, pelos mais jovens”, porque “Cabo Verde já não está a aguentar mais”.

“Cabo Verde está num ponto de destruição, estamos a ponto de pedir ajuda para virem tomar conta de nós como se fossemos um bebé, mas já não somos bebé”, reiterou.

No tocante à Educação, defendeu que uma criança de sete anos “deve ter noção de orgulho nacional”, enquanto o Presidente como “pai da nação” tem de passar a mensagem “escola, escola, escola”.

“Educação e Saúde têm de ser de graça e sem discussão nenhuma, um Presidente, como um grande pai, tem de estar em cima para exigir isso”, sublinhou Gilson Alves, para quem a Educação é “primordial”.

O futuro, segundo a mesma fonte citada pela Inforpress, passa por dar a cada criança um computador e esta ser acompanhado até concluir os estudos secundários.

“A partir daí, é ela que vai fazer por nós, já não precisamos nos preocupar e as coisas vão andar automaticamente, mas se um jovem for destruído antes de terminar o 12º ano já não teremos nação, não teremos nada”, sustentou.

Gilson Alves está hoje no concelho do Porto Novo, sua terra natal, refere a fonte deste jornal.

Nas presidenciais do dia 17 de Outubro, nos dois círculos eleitorais, nacional e estrangeiro, concorrem sete candidatos: Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta para um segundo mandato, com 74% dos votos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project