POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidenciais 2021: Candidatura de Carlos Veiga formalizada com limite máximo de assinaturas permitidas 16 Agosto 2021

O mandatário nacional da candidatura de Carlos Veiga às eleições presidenciais de 17 de Outubro, Adalberto Silva, entregou hoje o processo ao Tribunal Constitucional, subscrita por 4.000 mil cidadãos residentes em Cabo Verde e na diáspora.

Presidenciais 2021: Candidatura de Carlos Veiga formalizada com limite máximo de assinaturas permitidas

Segundo Adalberto Silva citado pela Inforpress, a candidatura registou a disponibilidade de subscrição que excede o limite máximo de 4.000 mil assinaturas permitidas por lei, o que na sua perspectiva representa “um sinal de força” neste arranque da jornada, que espera ser de sucesso.

“Não é de se estranhar, porque trata-se de uma figura muito conhecida do povo cabo-verdiano, com um histórico interessante, um homem com um contributo cimeiro na implantação do regime que nós vivemos hoje, de liberdade e de democracia em Cabo Verde”, disse.

Conforme a mesma fonte, o mandatário frisou ainda que Cabo Veiga é um democrata de formação e de convição e um dos autores da Constituição da República, que conhece “muito bem” os poderes e as atribuições do Presidente da República, e por isso uma “pessoa talhada” para a função de Chefe de Estado, e que dá garantia de estabilidade.

“Tendo em conta a situação que o País atravessa de crise pandémica, que afectou grandemente o País, Cabo Verde necessita de criar condições políticas de serenidade e de estabilidade para que possamos retomar o ritmo de crescimento e desenvolvimento. E o nosso candidato Carlos Veiga nos parece a pessoa mais indicada para garantir essa estabilidade que o País precisa para retomar a normalidade e o ritmo de crescimento e desenvolvimento”, sustentou.

Carlos Veiga, antigo presidente do Movimento para a Democracia (MpD) e antigo primeiro-ministro, torna-se assim, no segundo candidato a formalizar a candidatura às eleições presidenciais de 17 de Outubro, depois de José Maria Neves ter entregado o seu processo no Tribunal Constitucional na passada quinta-feira,12.

Conta com o apoio político do MpD e da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), conforme declarado hoje em conferência de imprensa pelo presidente do partido, António Monteiro.

Carlos Veiga, que foi o primeiro chefe de Governo escolhido em eleições livres e multipartidárias em Cabo Verde, realizadas a 13 de janeiro de 1991, já tinha concorrido ao cargo de Presidente da República cabo-verdiano em 2001 e em 2006, tendo sido derrotado nas duas eleições, cita Inforpress.

Uma terceira candidatura, do candidato Fernando Rocha Delgado, natural de Santo Antão e residente em São Vicente, foi também formalizada hoje no Tribunal Constitucional.

Entretanto, Daniel Medina, professor universitário, desitiu de participar a corrida ao Palácio do Plateau. Medina informa que explicará os motivos que terá estado na oridem de suspender a sua candidatura à chefia do Estado de Cabo Verde nas eleições de outono deste ano.

De acordo com o calendário eleitoral, publicado pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), o prazo para a apresentação das candidaturas às eleições presidenciais de 17 de Outubro termina no dia 18 de Agosto.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project