ESCREVA-NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidenciais 2021: Germano Almeida justifica ser mandatário de José Maria Neves «por amor à terra» e para se «erguer de novo o orgulho de Cabo Verde» 18 Maio 2021

Na sua página de Facebook, o escritor cabo-verdiano Germano Almeida justificou ter aceitado, «Por Amor à Terra», ser mandatário nacional da candidatura do ex-Primeiro-ministro José Maria Neves às eleições presidências de Outubro próximo. «Assim, é ainda por amor à terra que participo na candidatura de José Maria Neves à presidência da República de Cabo Verde. O mesmo amor à terra que nos motivou em 2001. É que estamos de novo numa conjuntura nacional na qual vemos o nosso orgulho de cidadãos todos os dias machucado, não sendo a questão dos transportes, sejam marítimos sejam aéreos, a menor das vergonhas que só a pandemia não explica. Foi assim em 2001, está sendo assim no presente tempo. E então, por amor à terra, temos que erguer de novo e juntar e eleger para presidente da nossa República alguém que se mostre visceralmente filho destas ilhas, alguém que no passado já resgatou o orgulho nacional, alguém enfim que já deu bastas provas de amor à terra», escreve o Prémio Camões, apelando a todos a se juntar a ele para «erguer de novo o orgulho de Cabo Verde». Confira o conteúdo integral deste post de Germano Almeida, que publicamos a seguir.

Presidenciais 2021: Germano Almeida justifica ser mandatário de José Maria Neves «por amor à terra» e para se «erguer de novo o orgulho de Cabo Verde»

Por Amor à Terra

Aceitei o convite para ser mandatário nacional da candidatura do dr. JOSE MARIA NEVES a presidente da República.

Ainda que as candidaturas à presidência sejam consideradas apartidárias e portanto com um lado empenhadamente cidadã, sem dúvida alguma que é forte a sua condicionante ideológica que, em última análise, acaba fatalmente por nos fazer decidir entre ficar passivamente na nossa zona de conforto, como se diz agora, vendo a vida e a terra a passar por nós, ou tomar alguma posição e intervir na medida do possível para que mais tarde possamos sempre dizer, eu estava cá e disse que era preciso mudar.

Assim, é ainda por amor à terra que participo na candidatura de José Maria Neves à presidência da República de Cabo Verde. O mesmo amor à terra que nos motivou em 2001. É que estamos de novo numa conjuntura nacional na qual vemos o nosso orgulho de cidadãos todos os dias machucado, não sendo a questão dos transportes, sejam marítimos sejam aéreos, a menor das vergonhas que só a pandemia não explica. Foi assim em 2001, está sendo assim no presente tempo. E então, por amor à terra, temos que erguer de novo e juntar e eleger para presidente da nossa República alguém que se mostre visceralmente filho destas ilhas, alguém que no passado já resgatou o orgulho nacional, alguém enfim que já deu bastas provas de amor à terra. É um dever! Vamos cumpri-lo! Vamos erguer de novo o orgulho de Cabo Verde!

Germano Almeida

( Escritor e Prémio Camões 2018 )

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project