ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidente da AJOC insta líder da UCID a fazer algo para melhorar a forma de fazer jornalismo em Cabo Verde 27 Fevereiro 2022

O presidente da AJOC reagiu hoje às declarações do líder da UCID que acusa a comunicação social de deturpar a sua declaração, e manda António Monteiro, que faça alguma coisa para melhorar a forma de fazer jornalismo no País.

Presidente da AJOC insta líder da UCID a fazer algo para melhorar a forma de fazer jornalismo em Cabo Verde

Segundo a Inforpress, o deputado e presidente da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), António Monteiro, acusou esta sexta-feira, enquanto discursava no parlamento, alguns órgãos de comunicação social de terem deturpado a sua declaração na avaliação dos 100 dias de mandato do Presidente da República, José Maria Neves.

Na sequência, em declarações à Inforpress, o presidente da Associação Sindical dos Jornalistas de Cabo Verde, Geremias Furtado, afirmou que acredita que com esta afirmação o presidente da UCID está a seguir o que está na moda nos dias de hoje em Cabo Verde, que é atacar os jornalistas e a comunicação social.

“Agora todos entendem do jornalismo, da comunicação social, todos são especialistas, querem ensinar como se faz o bom jornalismo”, disse.

Geremias Furtado afirmou que a AJOC ficou surpresa com as declarações de António Monteiro, que só depois de quase 10 dias da referida notícia ter saído, vem fazer tal declaração que considera ser “intemporal”.

“Agora esperamos que o senhor presidente da UCID, na qualidade de parlamentar, vá fazer alguma coisa para ajudar o cenário da comunicação social em Cabo Verde, e ajudar também a melhorar a forma como se faz o jornalismo em Cabo Verde”, perspectivou.

Segundo este responsável, por António Monteiro ter mostrado que entende “muito bem” do assunto, podia também, no seu papel de deputado nacional, fazer algo no sentido de melhorar as condições de trabalho dos jornalistas que laboram em situações precárias.

Nas suas declarações desta sexta-feira, o presidente da UCID explicou que em causa está a publicação, por alguns órgãos de comunicação social, de notícias que davam conta que ele, enquanto presidente da UCID, teria afirmado que o partido se enganou e está arrependido de apoiar a candidatura de Carlos Veiga nas últimas eleições presidenciais.

“Nós, a UCID, afirmamos, através da minha voz, que consideramos que os 100 primeiros dias da Presidência de José Maria Neves foram muito boa. E disse também que o Presidente se mostra como um homem de Estado, e que a continuar como está agora, até ao fim do mandato, irá demonstrar que a UCID teve uma avaliação errada quando considerou que ele seria motivo de instabilidade política”, esclareceu.

“Não entendo como é que alguns elementos da comunicação social pegam da palavra do presidente da UCID deturpam e dizem que a UCID afirma que se enganou e está arrependida de ter apoiado a candidatura de Carlos Veiga”, acrescentou segundo a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project