ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidente da Assembleia Nacional critica leitura “enviesada” dos dados do estudo “Afrobarometer” 21 Janeiro 2023

O presidente da Assembleia Nacional criticou esta sexta-feira aquilo que considerou ser uma “leitura enviesada” dos dados do estudo “Afrobarometer”, que colocou a Assembleia Nacional como a segunda instituição mais corrupta em Cabo Verde, segundo a percepção dos cabo-verdianos.

Presidente da Assembleia Nacional critica leitura “enviesada” dos dados do estudo “Afrobarometer”

Austelino Correia, que na manhã participou na cerimónia de deposição da coroa de flor no memorial Amílcar Cabral, no quadro das celebrações do 20 de Janeiro, disse que respeita o estudo e a Afrosondagem, instituição que lidera a equipa do Afrobarómetro em Cabo Verde, mas questiona o porquê da leitura dos dados pela negativa.

A Polícia Nacional continua a liderar a lista das instituições apontadas por 25% dos cabo-verdianos como mais corruptas, seguida pela Assembleia Nacional (24%), pela Presidência da República e pelo primeiro-ministro.

Este é um estudo natural, tranquilo. Nós devemos trabalhar com estudo. Só que este estudo teve uma leitura um pouco enviesada do meu ponto de vista. Veja que a instituição que está em primeiro lugar na percepção da corrupção é a Polícia Nacional, com 26%. Significa que 75% dos cabo-verdianos não acham que a Polícia é corrupta” argumentou.

A Assembleia está com 24%, no segundo lugar. Significa que 76% dos cabo-verdianos não têm a percepção que a Assembleia Nacional é corrupta”, disse, questionado porque é na divulgação dos dados não se optou por dizer que 76% dos cabo-verdianos consideram que a Assembleia Nacional não é corrupta, ao invés de dizer que é segunda instituição mais corrupta.

Ademais, acrescentou que o estudo fala de percepção da corrupção, não havendo nada de concreto e de objectivo, para de seguida questionar porque apenas se falou da polícia e da Assembleia Nacional e não se referiu às outras instituições, onde também houve aumento dessa percepção de corrupção.

Enquanto Assembleia Nacional sabemos que somos a instituição mais escrutinada em Cabo Verde, esse escrutínio é muito bom porque de facto leva-nos reflectir mais, a ponderar mais e tentar cada vez melhor o nosso trabalho”, reconheceu, criticando o facto de ter sido divulgado o facto de a Assembleia Nacional em termos de imagem junto dos cabo-verdianos ter melhorado a sua percentagem passando dos 33 para 48%.

Esta parte não se interessou em dizer. Portanto é preciso que tenhamos atenção na leitura dos dados para que possamos informar os cabo-verdianos de forma correcta. Portanto é preciso ler os números de forma muito coerente para evitar que informemos de forma errada”, afirmou.

Austelino Correia adiantou que a Assembleia Nacional já solicitou o estudo completo junto da Afrosondagem para analisar com mais profundidade todos os dados e apresentar uma posição oficial sobre o estudo.

Segundo os dados divulgados esta sexta-feira por José Semedo, director-geral da Afrosondagem, instituição que lidera a equipa da Afrobarometer em Cabo Verde, houve um aumento considerável da percepção da corrupção no país em todas as instituições inquiridas em relação a 2019.

A Polícia Nacional continua a liderar a lista das instituições apontadas por 25% dos cabo-verdianos como mais corruptas, seguida pela Assembleia Nacional (24%), pela Presidência da República e pelo primeiro-ministro.

De acordo com estudos, 20% da população considera que a maioria ou todos os integrantes destas instituições estão envolvidos em actos de corrupção, sendo que 47% dos inquiridos consideram que houve aumento de casos de corrupção.

O nono inquérito sobre a qualidade da democracia e governação em Cabo Verde, realizado conjuntamente pela Afrosondagem e Afrobarometer, recolheu os dados entre 22 de Julho e 05 de Agosto de 2022, envolvendo 1200 indivíduos adultos, com 18 anos e mais anos de idades.

A amostra é representativa a nível nacional e por meio de residência, contém uma margem de erro de aproximadamente 3% e um intervalo de confiança de 95%. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project