INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidente da Islândia reeleito com 92,2% vs. 7,8% 28 Junho 2020

Gudni Thorlacius Johannesson é o superfavorito dos islandeses, segundo os resultados definitivos da eleição presidencial publicados hoje, 28.

Presidente da Islândia reeleito com 92,2% vs. 7,8%

Johannesson, de 52 anos, antigo professor universitário de história, recolheu 92,18% dos 168 821 votos expressos. O adversário Gudmundur Franklin Jonsson quedou-se pelos 7,82.

A vitória retumbante surpreende por se tratar de um país democrático. Não há memória de um resultado tão díspar, ainda mais numa primeira-volta.

A participação foi inferior à da eleição de 2016: votaram c. 178 mil dos 252.267 eleitores inscritos ( 66,92%). Além disso, é de notar que quando o presidente anunciou na mensagem de Ano Novo que ia recandidatar-se ao cargo, nenhum adversário se perfilou.

Só quatro meses depois, surgiu, a 9 de abril, o primeiro oponente. Axel Pétur Axelsson, que se autodescreve como "engenheiro social" e considerado um eminente ativista da teoria da conspiração, tinha como principal mote de campanha "varrer todos os membros do governo".

Duas semanas depois de Axelsson, Jonsson anunciou a 23-4 a sua candidatura. Ao contrário de Axelsson, Jonsson conseguiu obter o número de assinaturas necessário para se apresentar à eleição deste 27-6.

Johannesson é o primeiro presidente reeleito após a marcante presidência de dezasseis anos de Vigdís Finnbogadóttir (foto).

A Islândia, o segundo país a realizar eleições após a pandemia, regista 1838 casos confirmados dos quais 10 morreram, 1838 recuperaram — só há dez casos ativos.

Primeira mulher presidente eleita, a nível mundial

Vigdís Finnbogadóttir presidiu ao país dos vulcões entre 1 de agosto de 1980 e 1 de agosto de 1996. Nascida em 1930, a professora liceal notabilizou-se pela participação ativa em manifestações contra a presença da Nato no país.

A sua eleição foi decisivamente impulsionada pelos movimentos sociais liderados por mulheres que queriam retirar a base dos Estados Unidos instalada no país desde 1951.

O longo mandato da primeira presidente não tem precedente.

Fontes: Le Monde. DW. Fotos (Wikipedia): Vigdís Finnbogadóttir, 1ª presidente a nível mundial. Gudni Thorlacius Johannesson, 9º presidente, reeleito.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project