ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidente da JpD nega que programa de apoio aos estudantes com dívidas vai beneficiar apenas 60 estudantes 17 Novembro 2020

O presidente da JpD, Euclides Silva, acusou o seu homólogo da JPAI de ter faltado à verdade ao dizer que o programa de apoio da FICASE aos alunos com certificados cativos, devido às dívidas, vai beneficiar apenas 60 estudantes.

Presidente da JpD nega que programa de apoio aos estudantes com dívidas vai beneficiar apenas 60 estudantes

Segundo a Inforpress, Euclides Silva, que falava em conferência de imprensa para reagir às declarações do presidente da Juventude do PAICV, Fidel Cardoso, proferidas esta segunda-feira, disse que há da parte deste uma tentativa de pôr defeito em todos os programas dos Governo e afirmou que na ânsia de chegar ao poder, anda a fabricar dados para confundir a opinião pública e enganar os jovens.

Sobre o programa de apoio aos estudantes finalistas com propinas em atraso, frisou que o mesmo já beneficiou 442 alunos em dois anos, no montante de apoio superior a 39 mil contos.

“São 442 jovens que já têm os seus certificados e alguns já estão integrados no mercado de trabalho”, disse, adiantando que com os 16 mil contos, disponibilizados para este ano, prevê-se o apoio a cerca de 200 jovens e não 60, conforme disse Fidel Cardoso.

“Se com cerca de 40 mil contos o Governo beneficiou mais de 400 estudantes, com 16 mil contos é basta fazer um cálculo muito simples para concluir que este montante dá para beneficiar cerca de 200 alunos. O presidente da JPAI já mostrou por diversas vezes que lida muito mal com os cálculos”, acrescentou.

Com base nos valores atribuídos nos anos anteriores e que, conforme precisou, rondou uma média de cerca de 90 mil escudos para cada estudante, o líder da Juventude para a Democracia (JpD) adiantou que vai ser possível beneficiar muito mais estudantes, tendo em conta que nem todos têm o mesmo valor em dívida.

“Ou seja, um estudante de último ano de licenciatura pode estar a dever até 3 ou 4 meses porque há universidades que renovam as matrículas semestralmente e os alunos não podem acumular dívidas. E tendo em conta o valor das próprias, tanto nas universidades públicas como privadas, que ronda os 14 mil escudos, esse montante não ultrapassa 40 a 60 mil escudos, calculou.

No que se refere à questão do apoio aos universitários, Euclides frisou que só para este ano lectivo o Governo já abriu um concurso para beneficiar mais de mil jovens com bolsas de estudo, ou seja cerca de 40% dos estudantes matriculados nas instituições de ensino superior do país, para além das bolsas de estudos para o exterior e a nível da formação profissional.

Igualmente indicou que o presidente da JPAI faltou à verdade quando disse que o número de estudantes no ensino superior no país reduziu em cerca de 40%. Entretanto, não apresentou os dados reais dos estudantes matriculados no ensino superior actualmente, admitindo, contudo, essa diminuição.

“Quanto a isso tenho uma declaração da senhora Carla Carvalho, membro da comissão política do PAICV que a 21 de Junho dizia que existiam 10.000 estudantes no ensino superior e ontem o presidente da JPAI veio dizer que há apenas 7.555 estudantes, dados de Fevereiro”, disse, acrescentando que a JpD não encontrou nenhum documento da Entidade Reguladora do Ensino Superior (ERES) a fazer referência a esses dados.

Euclides Silva aconselhou o seu homólogo da JPAI a falar a verdade à juventude cabo-verdiana e reconhecer os feitos do Governo em matéria de apoio aos jovens, conclui a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project