DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidente do Benfica detido em Portugal 07 Julho 2021

Luís Filipe Vieira foi detido hoje (quarta-feira, 7), em Portugal, na sequência do caso que investiga suspeitas de burla, abuso de confiança e branqueamento de capitais. No mesmo processo foram ainda detidos o filho Tiago Vieira, o milionário José António dos Santos, conhecido como o "rei dos frangos", e o empresário Bruno Macedo, responsável pelo regresso de Jorge Jesus à Luz e outras contratações de vulto no SLB.

Presidente do Benfica detido em Portugal

Os quatro arguidos vão passar a noite na esquadra da PSP-Polícia de Segurança Pública do bairro lisboeta de Moscavide, para se apresentarem ao juiz Carlos Alexandre esta quinta-feira.

No âmbito do mesmo processo, foram também feitas buscas a Nuno Gaioso Ribeiro, responsável pela reestruturação da dívida da empresa Promovalor, de Luís Filipe Vieira, e ex-vice presidente e administrador da SAD do clube encarnado.

O alegado esquema serviria para benefício de Vieira e do empresário José António dos Santos, em prejuízo do Benfica: na compra de ações da SAD encarnada, por parte do clube, que dariam uma mais-valia de 11 milhões de euros ao maior acionista privado, que detém 16,33 por cento do capital.

O negócio, no ano passado, acabou por ser travado pela CMVM, ao concluir que a OPA do clube sobre a SAD ia ser feita com fundos da própria SAD, numa operação no valor de 32 milhões de euros.

Antes disso, o empresário e amigo José António dos Santos, 79 anos, recomprara ao Novo Banco por oito milhões de euros a dívida de Vieira na Imosteps. Assim o presidente do Benfica safou-se da insolvência, por ocasião da sua recandidatura à liderança do clube e da SAD, e com a idoneidade salva pôde reeleger-se.

Acredita o Ministério Público que, em contrapartida, Vieira — numa estratégia de uma mão lava a outra — usou a sua posição de presidente do clube para conseguir que o amigo tivesse largos benefícios na venda de ações ao próprio Benfica, que tinha 67% da SAD do clube e queria chegar aos 95%.

O "rei dos frangos" logrou uma mais-valia de 11 milhões de euros, face ao investimento que fizera. Mas o regulador da bolsa travou a operação por a considerar irregular.

Em causa, suspeitas de crimes de burla qualificada ao Fundo de Resolução bancária e ainda crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.


Reações

O PAN-Partido dos Animais e da Natureza foi um dos primeiros a reagir sobre a detenção de Vieira, como um "sinal positivo de que não há cidadãos intocáveis".

Fontes: TVI/SIC.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project