POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Presidente do PAICV diz que Cabo Verde precisa vencer os desafios de mobilização de água para agricultura 13 Maio 2019

A Presidente do PAICV defende que Cabo Verde precisa vencer os desafios da mobilização de água para a agricultura. Janira Hopffer Almada conclui que isso é possível, importando tecnologias que permitam ao setor dar o contributo económico e social ao nível das suas potencialidades.

Presidente do PAICV diz que Cabo Verde precisa vencer os desafios de mobilização de água para agricultura

Segundo a RNC, esta constatação foi feita pela líder do maior partido da oposição, que esteve, neste Domingo,12, à tarde, reunida com os agricultores e criadores de gado da Ribeira de Vinha e Tchon de de Holanda, em São Vicente.

A falta de soluções para estes problemas, que os agricultores dizem estar cansados de relatar e colocar às autoridades locais e nacionais, só pode ser entendida, segundo Janira Hopffer Almada, como um sinal claro da incapacidade do atual Governo de Ulisses Correia e Silva, que está praticamente a fazer a gestão corrente do país.

Perante as dificuldades relatadas pelos agricultores, a Presidente do PAICV diz que o poder local e o Governo devem apresentar resultados mais palpáveis - além de serem responsabilizados pelos constrangimentos existentes.

ETAR e novas técnicas

Na sua deslocação à zona da Ribeira de Vinha, em São Vicente, Janira Hopffer Almada visitou um dos projetos tidos como sendo um exemplo de renovação das técnicas de produção agrícola na ilha do Monte Cara. O destaque vai para um técnico da agronomia está a fazer a dessalinização de água de poços a um custo competitivo e vem sendo utilizada na agricultura de regadio.

Mas o grosso da agricultura vem sendo desenvolvida com base na reutilização da água da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Ribeira de Vinha -ETAR.

Gerida pela Câmara Municipal, a efluente da ETAR é utilizada na rega de parques e jardins da cidade e arredores e na agricultura - perímetro agrícola da Ribeira de Vinha - conforme as espécies devidamente identificadas de acordo aos parâmetros analíticos.

Conforme o site da CMSV, a primeira linha de tratamento da ETAR (linha antiga) data de 1987. Trata-se de um sistema por lagunagem, constituído por duas lagoas anaeróbias paralelas, uma lagoa facultativa, três, lagoas de maturação e uma lagoa de armazenagem. Atualmente, esta linha de tratamento da ETAR recebe o efluente da cidade do Mindelo, que é elevado por quatro estações elevatórias da cidade (Comando Naval, Caizim, Campim e Rª de Julião), com um caudal médio total de cerca de 1700 m3/dia (20 l/s), isto representa 22 000 habitantes equivalentes em termos de caudal, se assumir uma capitação média de água de 80 l/(hab/dia).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project