ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Primeiro encontro sobre as Inspeções de Segurança Alimentar e das Atividades Económicas em Macau 02 Julho 2019

O primeiro encontro entre os membros do Fórum das Inspeções de Segurança Alimentar e das Actividades Económicas (FISAAE) e o Fórum de Macau, realizou ontém, 01 de julho, para debater a importância do comércio de Produtos Tradicionais dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

Primeiro encontro sobre as Inspeções de Segurança Alimentar e das Atividades Económicas em Macau

De acordo com uma nota de imprensa chegada à nossa redação, o objectivo central desse intercâmbio, foi de encontrar vias facilitadoras de entrada de produtos lusófonos no mercado chinês através de uma parceria com o Fórum Macau e os seus representantes, Delegados dos países membros deste mecanismo de cooperação que junta, em Macau, China e Países de Língua Portuguesa.

Conforme a organização, durante o encontro, as partes revisitaram as temáticas da economia digital e a protecção e promoção da “Marca Lusófona”, as politicas alfandegárias de Macau e da China.

Na mesma linha, a fonte realça que Macau recebeu pela primeira vez este encontro como espaço que congrega os Países de Língua oficial e a importância atribuída pelo Fórum Macau à área da Segurança Alimentar, pretendo o FISAAE estabelecer, a curto prazo, uma cooperação directa com o Fórum de Macau.

Cabo Verde está representado neste Encontro pela Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), membro do Fórum, na pessoa da sua Administradora, Patrícia Alfama, e acompanhado pelo Delegado de Cabo Verde junto do Fórum de Macau, Nuno Furtado.

O Fórum das Inspecções de Segurança Alimentar e Autoridades das Actividades Económicas (FISAAE) é constituído pelos nove países da CPLP e foi criado em 2013 por ocasião da realização do I Fórum das Autoridades de Inspecção Económica dos Países da CPLP na Praia.

Desde da sua criação já foram realizados quatro Fóruns (Moçambique, Angola, Portugal, Timor-Leste). Tudo com o objectivo de estabelecer parcerias, promover adopção de boas práticas, fortalecer a acção inspectiva, promover a formação de quadros técnicos, prevenção de riscos emergentes e de forma geral desenvolver a cooperação na inspecção económica e segurança alimentar.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project