ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Primeiro-ministro apela para “tolerância zero” face qualquer tipo de crime 01 Setembro 2021

O Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, apelou, esta quarta-feira, na Cidade da Praia, para a “tolerância zero” face a qualquer tipo de crime. O governante apontou, numa declaração ao país, a revisão do Código do Processo Penal, com destaque para o regime da prisão preventiva. O mesmo defendeu que a segurança, tranquilidade e paz social devem ser “protegidos e aprimorados”.

Primeiro-ministro apela para “tolerância zero” face qualquer tipo de crime

A inforpress avança que, numa mensagem dirigida ao País, para abordar a questão da segurança, Ulisses Correia e Silva esclareceu que tolerância zero significa não compadecer com o crime, reforçar a acção policial e a presença de proximidade nos bairros.

“A tolerância zero quer dizer não compadecer com situações de aumento de criminalidade, quer dizer reforçar a acção policial (…). É visível aquilo que tem sido feito em alguns bairros e as respostas que sido dadas a nível da apreensão e armas, estupefacientes e detenção das pessoas que estão a praticar os crimes, “, esclareceu.

Ulisses Correia e Silva apontou ainda a revisão do Código do Processo Penal de modo a que as autoridades sejam mais efectivas na aplicação do regime da prisão preventiva e proporcionar uma justiça com mais efectividade.

Neste particular, defendeu a necessidade de haver uma “boa gestão” do tempo limite da prisão preventiva, assim como de emissão de delegação de competências do Ministério Público para permitir a acção policial atempada de investigação e detenção de pessoas indicadas com a prática de crimes.

“É com esses instrumentos todos que nós iremos continuar a dar um bom combate ao crime lá onde for praticado”, assegurou Ulisses Correia e Silva, lembrando que o combate à criminalidade envolve o Governo, as polícias, o Ministério Público e os magistrados.

O chefe do Executivo cabo-verdiano defendeu, no entanto, que a segurança, tranquilidade e paz social são mais do que propósitos a prosseguir, por serem valores que devem ser protegidos e aprimorados pelas instituições e pela sociedade.

“Por estas razões é preciso um comprometimento forte para posicionar, cada vez mais, Cabo Verde como um País seguro em cada parcela do território, cidades e localidades, em todas as ilhas, como lugares seguros”, indicou Ulisses Correia e Silva, informando que desde 2016 tem havido uma “evolução positiva” a nível de ocorrências criminais no País.

“O Governo continuará a promover iniciativas legislativas e a investir em meios que forem necessários para robustecer o quadro de combate à criminalidade”, concluiu o PM, numa declração conjunta com o Diretor Nacinal da Polícia Nacional, que fez um resumo sobre os resultados da operação contra crimilidade realizada, nos últimos dias, na capital, em parceria com a PJ.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project