ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso da venda da Escola da Várzea: Pró-Praia apreensiva com a construção do Liceu Cónego Jacinto no espaço Taiti 11 Maio 2019

A controvérsia relacionada com a venda do Liceu Cónego Jacinto da Várzea continua a provocar as mais diversas reações. Agora é o presidente da Pró-Praia, José Jorge Pina, que se mostrou, esta sexta-feira, apreensivo com a construção da Escola Secundária Cónego Jacinto no espaço Taiti. Tudo por considerar que o liceu em causa deve permanecer no mesmo local pelos fatores que ditaram a sua localização onde ainda se encontra.

Caso da venda da Escola da Várzea: Pró-Praia apreensiva com a construção do Liceu Cónego Jacinto no espaço Taiti

A julgar pelos comentários no fórum ASemanaonline e nas redes sociais, a opinião pública rejeita esta medida do governo de vender a Escola Secundária da Várzea para os EUA construir ali a sua Embaixada, tal como já tinha acontecido com a tentativa, pela Câmara Municipal da Praia de querer deslocar o Memorial Amílcar Cabral para um outro sítio da capital cabo-verdiana. Para os críticos, a medida foi tomada no gabinete e não foi socializada com a comunidade educativa, pais e encarregados da educação e principais identidades representativas do Concelho da Praia.

Este caso foi despoletado através de um ”post” da líder do maior partido da Oposição, editado, em primeira-mão, neste diário digital. Um artigo em que Janira Almada denunciou a medida e chamou a atenção dos cabo-verdianos para se insurgirem contra a alegada venda de Cabo Verde. O ”post” (publicado na rubrica Escreva-nos) foi diretamente lido, nas últimas 24 horas, por cerca de três mil leitores ASemana (sem contar com milhares de visualizações através das redes socais). Neste diário digital, mais de 150 leitores comentaram e posicionaram-se — na sua maioria — contra esta medida do Governo de Ulisses Correia e Silva. A UCID, através do seu presidente António Monteiro, alinhou também com a denúncia feita pela presidente do PAICV.

A afinar pelo mesmo diapasão está o presidente da Associação Pró-Praia. José Jorge Pina manifestou, esta sexta-feira,10, a sua reação à Inforpress, posicionando-se sobre a decisão do Governo que, através de uma portaria publicada no Boletim Oficial de 06 de Maio, autorizou a venda do liceu à Embaixada dos Estados Unidos, para que possam ali construir as novas instalações diplomáticas.

Pina defendeu que o estabelecimento estudantil deve permanecer no mesmo espaço, “pela relevância dos fatores que ditaram essa localização” das comunidades estudantis alvo, e seja “qualificado de acordo com os novos parâmetros estabelecidos pela Ministério da Educação, pela cooperação luxemburguesa, que tem erigido as melhores escolas secundárias construídas pós-independência no país”.

Por outro lado, avançou que o Taiti deve ser “objeto de qualificação” para ser “o tal Downtown” (centro da cidade) indicado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares.

Para o responsável da Pró-Praia, o espaço Taiti deveria albergar estruturas como ajardinamento, repuxos de água, bancos, entre outros, a fim de “servir como o único espaço central adequado para eventos públicos”.

Ainda assim, José Jorge Pina sugere, segundo ainda a Inforpress, que o projecto já aprovado deve avançar o quanto antes, até porque, indicou, não será bom para o passado, presente e futuro da parceria com os Estados Unidos, e, ao mesmo passo, para o processamento dos dossiês em «pipeline» com esse país.

Estranho silêncio da classe docente e de sindicatos

Entretanto, como se pode ver nos links no rodapé desta notícia, o Governo, através dos ministros de Negócios Estrangeiros e da Educação, reassume a medida, refutando as as declarações dos partidos da oposição (PAICV, UCID) com assento no parlamento nacional. O mesmo aconteceu com a Embaixada dos EUA e com o MpD (ver esta edição) que sustenta o atual governo. Mas tudo indica que a polémica vai continuar — estranha-se, porém, o silêncio da comunidade educativa e da organização sindical representativa da classe dos professores perante este caso que está a inquietar a sociedade cabo-verdiana.

— -

links com matérias relacionadas:

https://asemana.publ.cv/ecrire/?exec=article&id_article=134852

https://asemana.publ.cv/ecrire/?exec=article&id_article=134847

https://asemana.publ.cv/ecrire/?exec=article&id_article=134869

https://asemana.publ.cv/ecrire/?exec=article&id_article=134870

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project