CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Projecto Vitó identifica 250 ninhos de ovos de tartarugas marinhas nas praias do Porto Novo 21 Agosto 2018

O projecto Vitó que, desde 2011, tem estado a actuar na defesa e perseveração das tartarugas marinhas no Porto Novo, Santo Antão, já identificou, neste ano de 2018 um total de 250 ninhos em todo o concelho.

 Projecto Vitó identifica 250 ninhos de ovos de tartarugas marinhas nas praias do Porto Novo

Em declarações à Inforpress, a bióloga Gilda Monteiro, coordenadora do projecto, a maior parte dos ninhos está concentra na praia de Curralinho, no Tarrafal de Monte Trigo, interior do concelho.

Nesta altura, a maior preocupação deste projecto, segundo Gilda Monteiro, prende-se com os 12 ninhos sinalizados na praia de Curraletes, a três quilómetros da cidade do Porto Novo, que neste Verão tem estado muito movimentada com actividades de lazer.

A praia de Curraletes vai ser palco do festival de música, marcado para os dias 31 de Agosto e 01 de Setembro, um evento que movimenta milhares de pessoas e que pode pôr em risco esses ninhos, que podem comportar mais de um milhar de ovos.

A coordenadora do projecto Vitó lançou, por isso, um apelo às pessoas que vão assistir ao festival no sentido de colaborarem na protecção desses ninhos que, ainda nessa altura, vão estar na fase de incubação.

O vereador da Câmara Municipal do Porto Novo, responsável pela área ambiental, Irlando Ramos, informou que a edilidade, conjuntamente com o projecto Vitó e com o Ministério da Agricultura e Ambiente, tem já traçado um plano visando o reforço da malha de segurança e vigilância dos ninhos, ao longo do festival.

Segundo Irlando Ramos, vão ser criadas todas as condições para a protecção desses ninhos, adiantando que, para já, não está em causa a realização do festival de música da praia de Curraletes, que este ano assinala os 56 anos de criação do município do Porto Novo.

O projecto Vitó, além de combater a captura de tartarugas, visa ainda a prospecção de praias para reconhecimento das zonas de nidificação e ainda acompanhar o desenvolvimento de ninhos.

No início deste mês de Agosto, quatro tartarugas foram mortas nas praias do Porto Novo por um grupo de indivíduos que vai ser julgado quarta-feira, 22, por captura ilegal de tartarugas.

Segundo a mesma fonte, os acusados foram detidos em flagrante pela Polícia Nacional, numa operação em que foram apreendidas as quatro tartarugas já mortas (ainda sem esquartejar) e uma viatura, um caso que aconteceu numa altura em que os voluntários do projecto Vitó têm estado “preocupados” com a protecção das tartarugas, neste concelho.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project