ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caos na TACV sem aviões : Prolongado cancelamento de voos anunciado no inicio deste mês 07 Julho 2018

A situação é de caos na TACV que está sem nenhum avião neste momento, segundo alertam alguns trabalhadores que contactarem este jornal. Com o anuncio do Governo de que não vai renovar o contrato de gestão com Icelandair, continua, segundo eles, sem data certa para a retoma dos voos da empresa em privatização. É que a companhia aérea pública informou hoje,05, que o cancelamento de voos previsto até à última quarta-feira vai prologar-se "por mais alguns dias" por se manterem os atrasos "na reposição da frota".

Caos na TACV sem aviões : Prolongado cancelamento de voos anunciado no inicio deste mês

A TACV continua num mar de indefinição e com a falta de informação sobre os negócios em curso no âmbito da sua futura privatização. A par dos problemas com a indemnização dos trabalhadores e do anuncio do governo em não renovar o contrato de gestão com a Icelandair, a companhia encontra-se numa situação de caos: não sabe agora quando vai retomar os voos internacionais, suspensos desde os primeiros dias deste mês de Julho.

"Cabo Verde Airlines informa que no seguimento do atraso na reposição da frota, por razões de natureza técnico-operacional, estima que a irregularidade operacional possa prolongar-se por mais alguns dias", esclareceu o Conselho de Administração da empresa em comunicado citado pela Lusa.

Esta revela que a companhia explicou que se mantém "o atraso na entrega do B767 em ’wet lease’ (aluguer) e que tudo tem vindo a fazer para que se concretize o mais rapidamente possível".

"No âmbito do reforço da sua frota conta ainda receber em breve mais uma aeronave, B757 D4-CCF, que encontra no Reino Unido em fase de inspeção para seu registo e certificação", acrescentou a empresa.

Segundo a administração, os atrasos "foram alheios aos TACV - Cabo Verde Airlines", tendo sido acionado "o plano operacional de proteção dos passageiros", que estão a ser encaminhados para outras companhias.

A empresa lamenta os "incómodos causados" e manifesta-se confiante que "dentro de dias" a operação estará "estabilizada" e de regresso "à normalidade".

"A Cabo Verde Airlines está em processo de reestruturação, no âmbito do contrato de gestão assinado com o grupo islandês Loftleidir Icelandic - Icelandair Group, por forma preparar a empresa para a privatização que deverá acontecer de acordo com calendário do Governo e que será positivo para a companhia", afirmou Mário Chaves, responsável pela gestão da empresa, citado no mesmo comunicado.

No âmbito do contrato de gestão, a empresa começou a operar com dois aviões da Icelandair em novembro e, aquando da assinatura do acordo de gestão, em agosto, o Governo cabo-verdiano tinha anunciado que a frota da empresa mais três aviões até final deste ano.

Com um passivo acumulado de mais de 100 milhões de euros, a companhia, que mudou a sua base operacional da capital cabo-verdiana para a ilha do Sal, assegura agora apenas as ligações internacionais depois de ter sido cedido à Binter Cabo Verde o mercado doméstico.

A empresa tinha anunciado o cancelamento dos voos entre 2 e 4 de julho. C7Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project