AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tempo:Proteção Civil de Cabo Verde pede tranquilidade à população por causa das chuvas 05 Setembro 2022

O Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros (SNPCB) de Cabo Verde pediu hoje tranquilidade à população e que adote algumas medidas de autoproteção por causa das chuvas.

Tempo:Proteção Civil de Cabo Verde pede tranquilidade à população por causa das chuvas

Em comunicado de imprensa, o SNPCB cabo-verdiano referiu que a atualização da previsão meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) para o dia de hoje aponta para a continuação de ocorrência de chuvas e aguaceiros em todo o país, com trovoadas ao longo da tarde.

Neste sentido, pediu à população que se mantenha tranquila e que adote as medidas de autoproteção ajustadas a estas situações, entre elas uma condução defensiva, reduzindo a velocidade.

Também pediu para não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver a queda e o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas e para ter especial cuidado com cabos elétricos e com a fixação de estruturas temporárias.

Aquele serviço pediu ainda aos cidadãos para terem especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas que apresentam maior vulnerabilidade a estes fenómenos e para evitarem comportamentos de risco que poderão originar acidentes não previstos.

Quanto às entidades públicas, particularmente às câmaras municipais, o Serviço Nacional da Proteção Civil e Bombeiros alertou para a necessidade de assegurarem as medidas necessárias e indispensáveis à elevação do grau de prontidão, assim como a adoção de medidas preventivas que o estado do tempo exige.

“Aproveitamos para enaltecer a posição assumida pelos Bombeiros Municipais da Praia, que honrando o espírito de missão e os princípios que a classe defende, decidiram suspender a greve e apoiar a população, neste período de alta pluviosidade”, escreveu o SNPCB, garantindo que vai continuar a acompanhar o estado do tempo e a sua evolução.

Há praticamente quatro anos que Cabo Verde vivia uma forte seca, o que vinha condicionando a atividade agrícola, mas nos últimos dias tem chovido um pouco por todo o arquipélago, provocando inundações em algumas zonas baixas.

Em 11 de julho, as autoridades cabo-verdianas previram uma campanha agrícola mais chuvosa este ano, e as previsões meteorológicas não descartavam a ocorrência de eventos extremos, como chuvas intensas, depressões tropicais, ventos fortes e agitação marítima. A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project