INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Protocolo anti-Covid põe Putin à distância de 6 m de Macron que recusou PCR "para evitar fornecer ADN" 13 Fevereiro 2022

Ao fim duma semana de especulações diversas sobre a longa mesa — 4 a 6 metros dependendo das fontes — que na segunda-feira marcou o encontro entre os presidentes Putin e Macron, esta sexta-feira tanto o Kremlin como o Eliseu deram explicações.

Protocolo anti-Covid põe Putin à distância de 6 m de Macron que recusou PCR

O presidente Emmanuel Macron "recusou o teste à Covid-19 proposto pelo Kremlin porque obrigava a um protocolo de saúde que não convinha ao chefe de Estado francês, segundo declara "fonte do palácio do Eliseu", escreve a BBC. Mas o online britânico noticia ainda que "muito se especulou sobre o facto de que a recusa de Macron foi para evitar fornecer o seu ADN ao poder russo".

A fonte francesa referiu que Macron fez em Paris um teste PCR que deu negativo e em Moscovo o médico do presidente fez-lhe novo teste, também negativo. Por considerar "incompatível" o pedido de mais um teste declinou-o e, por isso, a opção foi para manter o distanciamento — o mais extremo, como se vê nas fotos da mesa de reunião e conferência de imprensa.

O Washington Post reproduz a informação da agência Reuters de que o presidente francês recusou o teste PCR e isso "obrigou a um protocolo sanitário para proteger o presidente russo", de 69 anos. Os dois mantiveram o distanciamento social, nem sequer chegaram ao aperto de mãos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project