AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

REPORTAGEM/Santa Catarina: Ribeira da Barca deixa de ter água com “alto teor de sódio” e passa ter a de qualidade na rede 22 Mar�o 2022

A vila de Ribeira da Barca, em Santa Catarina (ilha de Santiago), já conta com água de qualidade na rede, fazendo com que os moradores deixem de utilizar/consumir a que tinha alto teor de sódio.

REPORTAGEM/Santa Catarina: Ribeira da Barca deixa de ter água com “alto teor de sódio” e passa ter a de qualidade na rede

Isso se deve à entrada em funcionamento da unidade de dessalinização de água do mar instalada naquela vila piscatória, que irá beneficiar também as localidades de Achada Fora, Pizara, Achada Lém, Cruz Grande, Pingo Chuva, cidade de Assomada e arredores, bem como o município de São Salvador do Mundo, um projecto financiado pelo Governo de Cabo Verde em cerca de 240 mil contos.

Com 17 quilómetros (km) de condutas, quatro reservatórios construídos e quatro reabilitados, cinco estações elevatórias e capacidade de produção estimada em 1.200 metros cúbicos por dia (m3/dia) através da dessalinização da água do mar, as obras do projecto foram inauguradas no passado dia 18 de Março, pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, no âmbito da sua visita de cinco dias à região Santiago Norte.

O Governo, a edilidade santa-catarinense e a empresa intermunicipal Águas de Santiago (AdS), gestora do projecto, acreditam que a entrada em funcionamento da dessalinizadora de Ribeira da Barca vai resolver o problema no abastecimento de água que se tem registado, devido à indisponibilidade de água nos furos existentes.

A vila de Ribeira da Barca, conforme a empresa Águas de Santiago (AdS), era abastecida por uma perfuração localizada na ribeira de Charco, em que desde 2014, a qualidade da água tem demonstrado “alguma degradação”, embora ainda dentro do padrão recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A maioria da população não usava a “água de Charco” para consumo, mas para os afazeres da casa e para os animais, sendo que para o consumo compravam água em auto-tanques, fornecida pela AdS, ou engarrafada, conforme contaram alguns moradores entrevistados pela Inforpress.

A população, que já consome a água desde finais de 2021 garante que a mesma é de “boa qualidade”.
Recentemente, em entrevista à Inforpress, o enfermeiro responsável pelo Posto de Saúde de Ribeira da Barca, Hélder Silva, alertou que o alto teor de sódio na água consumida pela população de Ribeira da Barca pode estar na origem de muitos casos de hipertensão arterial.

“Ainda não fizemos um estudo para comprovar, mas acreditamos que esta água com alto teor de sódio consumida pela população pode estar na origem de muitos casos de hipertensão arterial em Ribeira da Barca. Sódio no estado puro é sal, o que aumenta a tensão é o consumo exagerado de cloreto de sódio [sal]”, afirmou Hélder Silva.

“Hoje temos água de qualidade, que serve tanto para beber como para os afazeres domésticos”, congratularam-se alguns moradores entrevistados pela Inforpress, no Dia Mundial da Água, assinalado hoje, sob lema “Águas subterrâneas: Tornando o invisível visível”.

Maria José Correia, conhecida por “Maisy”, que agradeceu pelo investimento, ora inaugurado, disse que a localidade não sofre da falta de água, mas que a mesma tem qualidade.

Lembrou que a “outra água” servia para afazeres de casa, como lavagem de roupas e para animais.
No entanto, afirmou que hoje a água é de qualidade e os tem ajudado a gastar menos sabão na lavagem das roupas.

A dona de casa comprometeu-se em nome da população em fazer de tudo para preservar este bem público.

Já Herminigildo Martins, conhecido por Mindo, lembrou que a água outrora consumida pelos populares era de “má qualidade” e segundo autoridades sanitárias era prejudicial para a saúde.

“Hoje temos água de qualidade e só nos resta agradecer ao Governo, à Câmara Municipal de Santa Catarina e à AdS”, congratulou-se.

E tendo em conta que o problema já está resolvido, este morador assim como os demais ouvidos pela Inforpress pediu a construção de um porto de pesca, mais equipamentos sociais, e projectos alternativos para as mulheres que vivem da apanha de areia na praia de Charco. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project