REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Voltem para Minsk!": Polónia envia 31 mil SMS dissuasivos a migrantes na fronteira com Bielorrússia — 5 mortes 07 Outubro 2021

As trinta e uma mil mensagens do MAI-Ministério da Administração Interna, em inglês, remetiam para links em outras línguas a informar que "as fronteiras polacas estão fechadas", "as autoridades bielorrussas enganaram-vos".

O objetivo do apelo era convencer as pessoas, a maior parte originários do Médio Oriente, a regressarem à capital, Minsk, sob pena de virem a ser detidas por entrada ilegal, segundo o MAI polaco.

Na semana passada, as autoridades em Varsóvia informaram que num único mês impediram oito mil e duzentas pessoas de entrar.

Entretanto "doze mil pessoas conseguiram entrar e foram todas detidas". Num único dia, o serviço de fronteira impediu a entrada de quatrocentas e setenta e três pessoas.

Refugiados afegães, iraquianos

A recente denúncia sobre a morte de cinco iraquianos — o último na semana anterior — detidos "em condições infra-humanas" numa aldeia perto da fronteira bielorrusso-polaca (foto) levou a União Europeia a afirmar a sua "solidariedade com a Polónia, Letónia e Lituânia". É que estes vizinhos da Bielorrússia são vítimas da estratégia de Minsk que abriu as fronteiras para deixar passar os milhares de pessoas em fuga da Síria, Afeganistão, Iémen...

Para a União Europeia, a entrada nos três países-membros é incentivada por Minsk. Segundo Bruxelas, trata-se de uma manobra retaliatória por parte do regime do presidente Alexander Lukashenko, alvo de sanções da Europa dos 27.

Entretanto, a Polónia — que enviou milhares de soldados para a fronteira de 400 km e construiu 300 km de vedação de arame farpado — é acusada de estar "ilegalmente" a reenviar para a Bielorrússia centenas de afegães em busca de refúgio na Europa.

A denúncia voltou a ser repetida, esta semana, por diversas organizações de apoio aos refugiados e pela Amnistia Internacional.

Em fins de agosto, destacou-se o caso dos onze afegães que entraram ilegalmente na Polónia escondidos num camião de tangerinas, proveniente da Grécia.

Fontes: AFP/AP/LeMonde/BBC/.... Fotos (Reuters): Quilómetros de arame farpado e patrulhas de soldados na fronteira com a Bielorrússia não têm conseguido impedir a entrada na Polónia de migrantes em fuga rumo à União Europeia.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project