REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Reino Unido sem UE cai 3 posições e está ex-aequo 5º com Portugal no ranking dos melhores passaportes — Cabo Verde é 75º 14 Abril 2019

O passaporte britânico sem "União Europeia" caiu três posições já este ano em relação a 2018 no ranking Henley &Partners que todos os anos lista dos melhores aos piores passaportes entre os 199 países. Os Estados Unidos saem do 1º para o 6º lugar dos países cujos cidadãos gozam de mais facilidades em obter o direito humano que é a liberdade de viajar. Já Cabo Verde surge na 65ª posição no mesmo ranking Henley &Partners.

Reino Unido sem UE cai 3 posições e está ex-aequo 5º com Portugal no ranking dos melhores passaportes — Cabo Verde é 75º

Quais os países em que, eu cidadã/-ã, posso entrar sem visto? A resposta a esta pergunta é, segundo a Henley &Partners, o indicador de liberdade de movimento por país.

Sediada em Londres e com filiais em mais de 20 países, a agência Henley &Partners especializada em planeamento migratório assessora governos em políticas de mobilidade desde 2015. Em 2018 simplificou a sua denominação de origem “Henley &Partners Visa Restrictions Index (HPVRI)”.

Ricos mais livres?

Com entrada livre de visto em 189 países, o cidadão mais livre é japonês, ex-aequo, na pontuação máxima, 189 pontos, com o cidadão de Singapura e o cidadão da Coreia do Sul.

O top-5 no ranking mundial dos isentos de visto é formado ainda pelos passaportes que dão direito a entrar livre em 188, 187, 186 e 185 países, como segue. O alemão (188 pts), ex-aequis o dinamarquês, o finlandês, o francês, o italiano e o sueco (187 pts), o luxemburguês ex-aequo com o espanhol (186 pts), ex-aequis o austríaco, o britânico, o holandês, o norueguês, o português e o suiço que entram sem visto em 185 países.

Os piores colocados são o Afeganistão, Paquistão, Coreia do Norte...

CPLP

Portugal, o país colocado no referido top-5 mundial, viaja livre de visto para 185 países e isenta de visto 172.

Na CPLP, Portugal entra livre de vistos em todos os demais oito países da Comunidade. Portugal só isenta de visto, de entre os demais membros da comunidade lusófona, o cidadão timorense e o brasileiro.

O primeiro da CPLP isenta ainda de visto países, dos quais a maior parte são Europeus, incluindo todos os da União Europeia, os portadores de passaporte biomético da Ucrânia. Outros isentos, com base nas ’históricas relações diplomáticas’ são o Japão, Austrália, Nova Zelândia, ...

Excluídos com base no Acordo de Schengen estão a maior parte dos países da ex-União Soviética. Entre outros ex-soviéticos, a Rússia, Bulgária, Roménia, embora esta última pertença à UE, têm de pedir visto para entrar em Portugal.

O Brasil é o segundo melhor com entrada livre de visto em 171 países, o que o torna o 16º no ranking mundial dos isentos de visto.

O cabo-verdiano entra livre de visto em 75 países. De entre os países-irmãos da CPLP, Cabo Verde tem de requerer visto ao Brasil e a Portugal. Ou seja, em 113 países, na sua maior parte do primeiro-mundo, tem de entrar num longo processo de pedido de visto, com desfecho incerto.

Ao requerer o visto, turístico, note-se, o cabo-verdiano médio paga um salário mínimo (sem reembolso!) e o indeferimento é, na maior parte dos casos, a resposta obtida ao fim de um longo tempo, que pode ser de meses.

A maior parte dos países que entram livres de visto em Cabo Verde e permitem a reciprocidade estão seja no grupo ACP-África, Pacífico e Caraíbas, seja em países cujas relações diplomáticas são recentes, como a Singapura, Indonésia, Irão, Jordânia, Laos, Macau...

Apertar entrada para limitar imigração ilegal

Os países mais atrativos para a imigração são alvo de pedidos de vistos turísticos que afinal têm outra intenção: o requerente muitas vezes pretende trabalhar.

Esses países visando travar a entrada dos ‘maus’ têm também de fazer uma escolha problemática, já que muitas vezes deixam de fora imigrantes que seriam úteis. Essa é uma realidade que demonstram estudos das organizações especializadas incluindo a OIM, das Nações Unidas.
— -
Fontes: Sites das instituições referidas.

Os artigos mais recentes

25 Apr. 2019
RADAR
Favelas para todos?

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project