INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Reino de Espanha: Mais de 300 mil catalães manifestam-se pelo diálogo e pedem justiça e liberdade para independentistas presos e exilados 16 Abril 2018

Entre 315 mil e 350 mil pessoas saíram à rua neste domingo 15, em Barcelona, pedindo o regresso dos exilados e a libertação dos presos, no âmbito da crise secessionista catalã.

 Reino de Espanha:  Mais de 300 mil catalães manifestam-se pelo diálogo e pedem justiça e liberdade para  independentistas presos e exilados

A maior parte dos catalães, tanto do lado dos independentistas como dos “soberanistas”, ou seja em partidos até antagónicos, concordam em que a justiça tem de funcionar e que a prisão preventiva não se justifica nem tampouco a criminalização de um processo que deve ser político, afirmam vozes de um e de outro lado do espaço político espanhol.

Este domingo, completados seis meses sobre o encarceramento de Jordi Cuixart e Jordi Sanchez, que presidem aos partidos ANC e Omnium Cultural, mais de trezentas mil pessoas vindas de vários pontos da região catalã reuniram-se na capital regional, Barcelona.

Um total de nove independentistas, ativistas pró-independência da Catalunha, estão presos a aguardar julgamento, acusados pelo governo de Rajoy. Respondem por “rebelião” — na decorrência do referendo realizado em outubro e que deu a maioria aos independentistas.

Os dois referidos ativistas pró-independência da Catalunha e mais sete membros do governo regional destituídos — enfrentam uma pena que pode ir até aos trinta anos de prisão.


Puigdemont na Alemanha pede diálogo com Madrid

Seis membros do governo regional destituído refugiaram-se na Bélgica há seis meses. Entre eles, o ex-presidente da destituída República Autónoma da Catalunha que no passado dia 25 ao atravessar a fronteira entre a Dinamarca e a Alemanha, acabou detido pela polícia em cumprimento de um mandado Europol emitido por Madrid.

Carles Puigdemont, que está a aguardar em liberdade a apreciação do seu caso pela justiça da Alemanha, afirmou neste domingo que continua a acreditar que é possível "o diálogo com Madrid". Fontes: DW.de/AFP

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project