ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Reitor da Uni-Mindelo coloca cooperação internacional e troca de experiências como fundamentais para o desenvolvimento sustentável 24 Maio 2022

O reitor da Universidade do Mindelo (Uni-Mindelo), Albertino Graça, considerou hoje, em São Vicente, a cooperação internacional e a troca de experiências como “factores essenciais” para se alcançar o objectivo final do desenvolvimento sustentável.

Reitor da Uni-Mindelo coloca cooperação internacional e troca de experiências como fundamentais para o desenvolvimento sustentável

Graça, que falava no auditório Onésimo Silveira da Uni-CV, na abertura do II Simpósio de Economia e Gestão da Lusofonia, com a participação de investigadores, docentes e entidades privadas e governamentais de Cabo Verde, Moçambique, Portugal e Angola, disse esperar que os participantes não percam de vista aquilo que é fundamental, no seu entender, o desenvolvimento económico dos países da comunidade lusófona.

É que, segundo a mesma fonte, os desafios actuais da economia “jamais poderão ser resolvidos por único país”, e as empresas e os países “não podem dar-se ao luxo” de ignorar o que se passa no mundo, pois “é evidente a interdependência” das empresas, e estas com o Estado e com a economia internacional.

“Veja-se, por exemplo, a invasão da Rússia que desencadeou a guerra na Ucrânia como tem incidência directa nas economias dos países africanos”, concretizou o reitor da Uni-Mindelo, que assinalou ainda que, actualmente, a sobrevivência empresarial depende em “grande medida” do conhecimento dos factores actuais e da previsão dos acontecimentos futuros, tanto no plano nacional, como plano internacional.

Sobre o simpósio, ao longo do qual, durante três dias, serão apresentados e discutidos 44 trabalhos de investigação científica, disse esperar que seja uma “boa oportunidade” para investigadores, docentes, economistas, gestores e estudantes “compartilharem e aprofundarem” experiências, as melhores práticas, as dificuldades e soluções nas áreas da economia e gestão na Comunidade Lusófona.

Nesta segunda edição do evento, estão representados quatro países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mas para a terceira edição, segundo Albertino Graça, já se está a trabalhar para que seja marcada pela presença de estudantes, docentes e investigadores de todos os países lusófonos.

A Uni-Mindelo está a celebrar 20 anos de existência, “um marco importante”, segundo o reitor, no processo de crescimento e de consolidação da instituição, daí a inclusão do simpósio, sob o lema “Fazer da economia e gestão uma força motriz no processo de desenvolvimento”, no programa de comemorações da efeméride.

O simpósio é da responsabilidade de 13 instituições co-organizadoras, sendo duas cabo-verdianas, a Universidade do Mindelo e a Universidade de Santiago, oito moçambicanas, duas portuguesas e uma angolana.

Além de índole académica, o evento também pretende reflectir as realidades económicas dos países promotores do evento.

Prevê-se, a encerrar o simpósio, a assinatura de protocolos de cooperação entre as partes envolvidas na sua realização, visando “a internacionalização das universidades nele representadas e o estreitamento dos laços de parceria, amizade e inter-ajuda” entre as mesmas.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project