REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Remdesivir para 500 mil pacientes de Covid-19: Trump manda comprar toda a produção 02 Julho 2020

O HHS, Human Health System, sistema nacional de Saúde dos Estados Unidos anunciou que toda a produção de Remdesivir, pela biofarmacêutica Gilead, foi comprada pela administração de Trump. O objetivo é tratar mais de meio milhão de pacientes graves durante os próximos três meses com o único fármaco aprovado até esta data para tratar a doença do coronavírus nos Estados Unidos.

Remdesivir para 500 mil pacientes de Covid-19: Trump manda comprar toda a produção

O antiviral Remdesivir, do laboratório norte-americano Gilead, apresentou resultados positivos no combate ao coronavírus, ao reduzir o tempo de hospitalização de pacientes graves da Covid-19.

Está comprovado que atua contra o vírus ao atacar uma enzima necessária para o corona se reproduzir dentro das células. Com isso, reduz a duração dos sintomas da doença do coronavírus de 15 para 11 dias, em ensaios clínicos levados a cabo em hospitais de diversos países.

O Remdesivir é o único dos fármacos em experimentação nos últimos meses que foi defendido pelo Dr. Fauci.

O parecer deste epidemiologista, que dirigiu os únicos testes admitidos pela FDA como prova para aprovar o Remdesivir, foi determinante para descreditar as conclusões do estudo conduzido na China — que apontavam que o Remdesivir não é eficaz no tratamento da Covid-19— que surgiram cedo demais, mas foram de imediato apadrinhadas pela OMS, que decidiu não recomendar o antiviral.

O dr. Fauci continuou a defender o fármaco e apontou as falhas na investigação chinesa, o que conduziu à sua aprovação pela FDA, a autoridade dos medicamentos.

Remdesivir na icterícia e no Ébola

O fármaco foi desenvolvido com um antiviral, primeiro para tratar a Hepatite C. Mas o insucesso no tratamento dessa doença (conhecida popularmente como icterícia) fez com que o antiviral fosse desviado para tratar o surto de Ébola em 2009.

Testes

Mais de mil pessoas participaram, entre março e abril, nos testes clínicos conduzidos pelo NIAID-Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas. Uma parte dos 1064 doentes tomaram o fármaco, os outros receberam apenas um placebo.

O infectologista Anthony Fauci, que dirige o NIAID explicou: "Os dados mostram que o Remdesivir tem um efeito benéfico, no que respeita ao tempo da duração da doença", os resultados "provaram" que "este fármaco pode bloquear o vírus" e que "podemos tratar os doentes", afirmou o também consultor da Casa Branca.

O impacto sobre os óbitos é que é menos notável: os que receberam o Remdesevir tiveram uma mortalidade de 8% enquanto os que receberam o placebo foi de 11,6%.
...

Fontes: BBC / . Relacionado: Covid-19 e Remdesivir: Fármaco promete, 30.abr.020. Foto (Getty): Aprovado.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project