AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Responsável Proteção Civil:Tempestade Rene provocou chuvas em quase todo o país e para a semana espera-se mais uma depressão tropical 09 Setembro 2020

O presidente do Serviço Nacional de Protecção e Civil e Bombeiros disse hoje que a tempestade Rene provocou chuvas em quase todo o país, variando de ilha para a ilha e que para a semana espera-se mais uma.

Responsável Proteção Civil:Tempestade Rene provocou chuvas em quase todo o país e para a semana espera-se mais uma depressão tropical

“Houve chuvas de intensidade variada, nomeadamente nas ilhas de Santiago e Maio onde as precipitações foram mais moderadas e sem muita ventania”, precisou Renaldo Rodrigues, acrescentando que em Santo Antão, São Vicente, Boa Vista e São Nicolau se registou “alguma ventania associada a chuvas de intensidade variada”.

Em declarações à Inforpress, o responsável do Serviço Nacional de Protecção e Civil e Bombeiros (SNPCB) adiantou que na ilha do Sal se verificou “algum alagamento” nas ruas, o que, segundo ele, é “típico em situações em que o sistema de drenagem é lento”.

“A cidade de Sal-Rei [Boa Vista] está praticamente inundada”, indicou, precisando que na zona de Bofareira o tecto de uma casa desabou sem, contudo, provocar vítimas porque as pessoas saíram a tempo.

Neste momento, de acordo com Renaldo Rodrigues, “não há registos de grandes danos”, mas prometeu, no fim do dia, fazer um balanço mais detalhado da situação sobre a passagem da tempestade tropical.

Instado se esta tempestade está a afastar-se de Cabo Verde, afirmou que sim, mas a ilha de Santo Antão está a ser afectada por “alguma ventania associada a chuvas de intensidade variada”.

“Lá por volta das 16:00 já estaremos a sentir menos a presença desta tempestade tropical”, principalmente para Santo Antão, que ainda está com alguma ventania”, assegurou o capitão Renaldo Rodrigues.

Segundo ele na região de Sotavento, nas ilhas do Fogo e Brava se registou uma “boa chuva” que caiu, praticamente, durante toda a noite, com muita intensidade.
“Em Sotavento, a situação foi mais calma do que aquela que esperávamos”, congratulou o responsável do SNPCB, para quem a madrugada de hoje, terça-feira, foi “mais tranquila do que o dia 05”, em que o serviço por ele dirigido atendeu várias chamadas de pessoas a solicitar apoios.

Segundo ainda a Inforpress, o presidente do SNPCB garante que a partir do momento em que a situação estiver controlada na Boa Vista, vão ser feitos os “trabalhos subsequentes”, nomeadamente no bairro da Boa Esperança, onde as pessoas vivem nas barracas.

Indagado se o país dispõe de meios humanos e materiais para fazer face a uma situação da calamidade natural, asseverou que não tem tudo aquilo que é necessário, mas que existem meios para responder a eventuais casos de emergência.

“Sentimos que ainda temos algo a melhorar em termos de equipamentos”, sugeriu o capitão Renaldo Rodrigues, lembrando que hoje são cada vez mais frequentes as tempestades junto de Cabo Verde, tendo algumas evoluído para formação de furacões no Atlântico.

“Eventualmente, na próxima semana, teremos a formação de mais uma depressão tropical próxima [de Cabo Verde] e as pessoas terão que estar atentas”, avisou.
Cabo Verde está sob influência de uma depressão tropical denominada ‘Dezoito’, que está a desenvolver-se a sudeste do País e que irá condicionar o estado do tempo até às 24 horas do dia.

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG), espera-se que a partir das 18:00 desta terça-feira, 08, o sistema já esteja se afastando da ilha de Santo Antão, lembrando que com o início da época das chuvas tais situações tendem a ser cada vez mais frequentes.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project