ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Respostas Ousadas Com Tino: Albertino Mosso, Técnico-gestor do Turismo e Cônsul Honorário de Reino Unido, lidera a lista do PAICV à Câmara do Sal 17 Julho 2020

Está oficializada a proposta política «Respostas Ousadas Com Tino» à presidência da Câmara do Sal nas eleições autárquicas de outubro deste ano. O projeto é liderado por Albertino Mosso, Técnico com diploma de Administração Turística pelo Tourism Management - Institute of Tourism & Hotel Management Salzburg – Áustria, gestor do Setor do Turismo e Cônsul Honorário de Reino Unido em Cabo Verde. Tino Mosso, como é também conhecido, concorre com uma nova visão para, caso venha a ganhar o próximo pleito eleitoral, transformar o Sal numa ilha piloto de Cabo Verde nos sectores da sua vocação, com destaque para as áreas do turismo, da agricultura, das pescas e energias renováveis.

Respostas Ousadas Com Tino: Albertino Mosso, Técnico-gestor do Turismo e Cônsul Honorário de Reino Unido, lidera a lista do PAICV à Câmara do Sal

Conforme explica, tem um projeto para «Respostas Ousadas e Com Tino». Tino, do seu nominho como é conhecido, mas Tino também de juízo e de pensar grande para o desenvolvimento e projeção da ilha mais turística de Cabo Verde nos próximos quatro anos.

Com o apoio do PAICV, o adversário do atual Edil Júlio Lopes anuncia que o seu programa eleitoral vai ser focado nas grandes potencialidades do Sal que precisam de ser exploradas de melhor forma, nomeadamente nos sectores do turismo, da agricultura e pecuária, das pescas e de energias renováveis. «A ilha é rica em recursos naturais, que não têm sido explorados até esta da melhor forma. Vamos apostar na sua melhor exploração e gestão», garante.

Em relação aos mais novos, Albertino Mosso anuncia incentivar e apoiar os jovens salenses para a educação e formação profissional, fazendo deles agentes de transformação e mudança da ilha e de Cabo Verde em geral.

Já no plano social, o candidato do maior partido da oposição à presidência da Câmara do Sal promete transformar os bairros mais degradados da ilha e requalificar os demais. Tudo com o fito de criar melhores condições para que os residentes possam desenvolver atividades geradores de rendimentos, através da criação de gado, do desenvolvimento da agricultura de regadio e da transformação dos produtos que podem ser colocados à disposição do sector da hotelaria e do turismo.
« A ideia central do projeto Respostas Ousadas Com Tino é fazer com que a ilha seja auto-suficiente, sobretudo em termos da agricultura e pecuária, das pescas e energias renováveis. Esta vai ser um grande desafio da nossa candidatura», admite o candidato tambarina à Câmara do Sal.

Técnico Turístico conhecedor do Sal e formador

Conforme o seu currículo, Albertino Mosso é um quadro com uma vasta aptidão académica e profissional. Filho dos cabo-verdianos João Eduardo Mosso e Olga Bernarda Teixeira, nasceu, por ironia do destino, a 26 de Dezembro de 1962, em Dakar-Senegal, onde cresceu e estudou, sobretudo a língua francesa, tendo, com a sua vinda a Cabo Verde, obtido, através da Aliança Francesa de Mindelo, em 2008, o Diploma Aprofundado de Língua Francesa. Tino Mosso fixou, desde 1987, a residência em Cabo Verde. Conhecedor profundo do Sal onde vem exercendo várias atividades como Técnico e Gestor na área do Turismo, Mosso reside atualmente na zona Tanquinho Norte, da cidade turística de Santa Maria.

De entre outras qualificações académicas, Albertino Mosso concluiu, entre Outubro de 1991 e Maio de 1994, o curso de Técnico Profissional Tourism Management (Administração Turística) pelo Tourism Management - Institute of Tourism & Hotel Management Salzburg – Áustria. Já de Outubro de 1991 a Maio de 1994, frequentou Monte Esperança - Instituto Bíblico de Portugal Fanhões, tendo obtido o diploma de Teologia e Educação Cristã.

No domínio da docência, o candidato Respostas Ousadas para o Sal tem sido, desde 1997, professor de Técnica de Excursionista na Escola da Hotelaria e Turismo de Cabo Verde – Delegação do Sal. Foi ainda formador de Guias Turísticas na Autoridade Turística Central - ATC - Ilha de Boavista ( 2016), no Instituto de Emprego e Formação Profissional - IEFP Sal Cabo Verde (2008) e na Câmara Municipal do Sal & Direção Geral do Turismo (1997).

Gestor com vasta experiência e Cônsul de Reino Unido em Cabo Verde

O candidato do PAICV à Câmara do Sal é detentor de uma vasta experiência profissional, com destaque para o sector do turismo. Um aspeto considerado importante pelos seus pares, por se candidatar ao cargo de presidente do Município do Sal, que é a ilha mais turística de Cabo Verde.

Albertino Mosso desempenha, neste momento, uma função importante: é o atul Cônsul Honorário de Reino Unido em Cabo Verde – entre 2012 e 2014 exerceu esse cargo diplomático cobrindo apenas as ilhas de Sal e Boa Vista.

No tocante ao setor turístico, já desempenhou várias funções de responsabilidades. De 01 de Janeiro de 2008 até a presente data tem sido Diretor de Operações da firma Rotas Cruzadas - Cross Roads, Lda. Foi igualmente, entre 01 de Dezembro de 2002 e 31 de Dezembro de 2007, Diretor de Agência Morabeza Viagens & Turismo, Lda (Grupo Hotel Morabeza). Mosso Trabalhou também, de 01 de Agosto de 1990 a 31 de Março de 2002, como Diretor de Operações de CVTS - Cabo Verde Turismo e Serviços, Lda.

Mas as funções de gestor na área de Hotelaria e Turismo por parte de Albertino Mosso não ficam por aí. Ocupou, de 01 de Dezembro de 2002 a 31 de Dezembro de 2007, o cargo de Diretor de Operações Morabeza, Viagens e Turismo. Isto para além de ter sido, entre Abril de 1987 e Setembro de 1989, Secretário Diretor e Fiel de Armazém do Cerekem (Dinamarca) - Projecto Ceris Cabo Verde, entre outras funções exercidas no país.

Respostas ousadas para transformar Sal

É com este candidato que o PAICV vai concorrer à Câmara do Sal nas autárquicas de Outubro deste ano. Tem já assegurado o suporte político da liderança nacional e das estruturas e militantes do partido no Sal, Albertino Mosso aposta agora em socializar o seu programa eleitoral junto dos eleitores. A meta é transformar o Sal numa ilha piloto de Cabo Verde, com destaque para os sectores do turismo, da agricultura, da pecuária, das pescas e energias renováveis. O debate está lançado, segundo desafiam alguns apoiantes de Tino Mosso.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project