ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Restos mortais do bispo emérito Dom Paulino serão sepultados na Pro-catedral Nossa Senhora da Graça 19 Junho 2019

Os restos mortais do bispo emérito Dom Paulino Évora falecido este domingo, na Cidade da Praia, vão ser sepultados nesta quarta-feira, 19, na igreja Nossa Senhora da Graça, informou hoje a Diocese de Santiago.

Restos mortais do bispo emérito Dom Paulino serão sepultados na Pro-catedral Nossa Senhora da Graça

Os restos mortais de D. Paulino, de acordo com um comunicado de imprensa da Diocese de Santiago divulgado no domingo, seriam, inicialmente, enterrados quarta-feira, 19, no cemitério da Várzea, na Cidade da Praia.

Entretanto, segundo a mesma fonte, o cardeal Dom Arlindo Furtado autorizou hoje, através de um decreto, que, de acordo com o Código de Direito Canónico, Dom Paulino, que foi bispo diocesano da Diocese de Santiago de Cabo Verde por 34 anos e emérito por 10 anos, seja sepultado dentro da Igreja Catedral.

Para cumprir esta exigência canónica, explica a mesma fonte, a Diocese teve de articular-se com as autoridades civis, nomeadamente a Câmara Municipal da Praia, para conforme o código de Direito Canónico, obter a autorização de sepultamento fora do cemitério municipal.

O Código de Direito Canónico no seu canone 1242, elucidou a Diocese de Santiago, diz que “nas igrejas não se sepultem cadáveres, a não ser que se trate do Romano Pontífice, dos Cardeais ou dos Bispos diocesanos, mesmo eméritos, que devem ser sepultados na igreja própria”.

“De facto os bispos que morreram e foram sepultados em Cabo Verde estão alguns na Sé Catedral de Santiago de Cabo Verde, e na própria Igreja Nossa Senhora do Rosário sita na Ribeira Grande Santiago”, avançou.

Conforme a nota, o corpo do bispo emérito ficará para velório no convento das Irmãs Franciscanas em Achada Santo António até terça-feira, às 16:00.

Neste mesmo dia, avança a mesma fonte, às 17:00, o corpo do bispo Dom Paulino estará em câmara ardente, na Igreja Pró-catedral, onde serão celebradas a oração de vésperas e missa de sufrágio, às 18:15.

A Diocese de Santiago informa ainda que a missa exequial terá lugar na igreja Pro-catedral, às 10:00 de quarta-feira dia 19, seguida do sepultamento na igreja Nossa Senhora da Graça, na Cidade da Praia.

Dom Paulino Évora nasceu na Cidade da Praia a 22 de Junho de 1931, foi primeiro cabo-verdiano a ser ordenado Sacerdote em Carcavelos, Portugal, a 16 de Dezembro de 1962 e eleito Bispo de Cabo Verde em 21 de Abril de 1975.

Tomou posse da Diocese de Santiago de Cabo Verde no dia 22 de Junho de 1975 e a conduziu até 14 de Agosto de 2009, altura em que se resignou por motivo de idade, tendo sido substituído por Dom Arlindo Furtado, então bispo do Mindelo.

Foi o Papa Paulo VI que em Abril de 1975 o nomeou como bispo de Cabo Verde, sendo que o acto de consagração aconteceu a 01 de Junho.

Paulino Évora foi ordenado padre a 16 de Dezembro de 1962. Após a ordenação sacerdotal, trabalhou em Portugal e, mais tarde, foi enviado para Angola. Primeiro foi para o centro Sul desse país e, mais tarde para o Norte, na Diocese de Malange onde trabalhou em duas missões.

Depois de trabalhar na missão em Angola e Portugal, chegou a Cabo Verde para assumir e orientar a Diocese da sua terra natal em 1975, num período “muito especial” que coincide com a independência nacional.

Durante 34 anos esteve à frente da Igreja Católica em Cabo Verde e é também considerado como um “grande lutador e impulsionador” da democracia no arquipélago.

Dom Paulino Évora faleceu na residência das Irmãs Franciscanas em Achada Santo António, na Cidade da Praia e completaria, no dia 22 deste mês, 88 anos de idade e 44 da tomada de posse da Diocese de Santiago de Cabo Verde em 1975. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project