NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Revolta por falta de covatos no cemitério de Órgãos: Cidadãos dizem-se indignados e acusam a Câmara de falta de respeito para os mortos 04 Setembro 2018

Uma cena triste e invulgar abalou, esta segunda-feira, populares de São Lourenço dos Órgãos de Santiago durante o velório de dois cidadãos – um de Pico de Antónia e outro da zona de Lage. É que familiares e amigos ficaram indignados a esperar, por longas horas, para os serviços camarários conseguirem um sítio para que se pudesse dar os carpos à terra. Tudo por falta da covatos no cemitério local. Por isso, acusam a Câmara de Carlos Vasconcelos de faltar respeito até aos mortos.

Revolta por falta de covatos no cemitério de Órgãos: Cidadãos dizem-se indignados e acusam a Câmara de falta de respeito  para   os mortos

Revoltado com esta cena (ver foto), um munícipe com responsabilidade procurou o ASemanaonline para protestar contra tal situação, denunciando que a actual administração Municipal falta até com defuntos. « A Administração Municipal de São Lourenço dos Órgãos, em Santiago, falta até com defuntos. Há falta de covatos no cemitério local».

A mesma fonte descreve que é cenário permanente ver a urna a entrar no cimento e os cavadores de braços cruzados. «Há caixão a entrar em cemitério, permanecendo os covadores de braços cruzados. Vê-se caixão atirada a reconto e os familiares, para além da dor da perda de entes queridos, são confrontados com angústias e vexames», denunciou o interlocutor deste jornal, que aproveita para solidarizar-se com as pessoas enlutadas.

Já o eleito municipal Zito dos Santos lamentou, na sua página de facebook, a situação a que chegou o São Lourenço dos Órgãos, ao protagonizar uma cena que envergonha os munícipes. «É triste e lamentável a situação a que chegamos em São Lourenço dos Órgãos. Não há cova no cemitério para enterrar os mortos. É muito angustiante para os familiares ver o seu ente querido largado no chão à espera da resolução de encontrar uma cova ajeitada ao lado da outra para se enterrar».

Além de considerar ser uma falta de respeito para com os mortos e seus familiares, Zito desafia a Câmara Municipal de Carlos Vasconcelos a resolver, o mais urgente possível, esse grave problema. «É uma grande falta de respeito para com os mortos. Ainda é uma vergonha para as pessoas do outro concelho que ali estavam a criticar. Como eleito municipal e em nome da população de São Lourenço, esperamos que a situação se resolva o mais rápido possível», exige Zito dos Santos.

Entretanto, devido ao adiantado da hora do fecho desta edição, não nos foi possível ouvir a Câmara Municipal sobre o assunto. Por isso, prometemos retomar essa matéria numa das próximas edições deste jornal. Imagem: Fotos de Zitos dos Santos sobre o caso de funeral de hoje (03) no Cemitério do São Lourenço Órgãos

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project