POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ribeira Grande: Militantes do MpD descontentes com processo eleitoral pedem adiamento das eleições concelhias 21 Julho 2022

Um grupo de militantes do Movimento para a Democracia (MpD) na Ribeira Grande de Santo Antão manifesta-se descontente como o processo eleitoral no concelho e pede a suspensão das eleições marcadas para o dia 31 deste mês.

Ribeira Grande: Militantes do MpD descontentes com processo eleitoral pedem adiamento das eleições concelhias

Segundo escreve Inforpress, em nota enviada hoje à , o grupo acusa a Comissão Política local de não ter respeitado o cronograma eleitoral aprovado e ainda de denegar a exposição dos cadernos eleitorais na sede do partido.

“Mesmo com os cadernos definitivos, a Comissão Política local continua a inserir e retirar militantes dos mesmos. O que para nós isso quer dizer que ainda não existem cadernos definitivos, e os mesmos até essa data não foram expostos aos militantes para consulta e ratificação, com vista às eleições marcadas para o próximo domingo, 31”, lê-se na nota.

O grupo alega que a sede do partido está “praticamente fechada”, demonstrando “total desinteresse” da Comissão Política em prestar aos militantes e aos possíveis candidatos as informações necessárias ao processo eleitoral, “violando de forma constante e abusiva” os direitos de informação, consagrados nos estatutos dos militantes.

Os militantes “preocupados” com o “não cumprimento do cronograma eleitoral” e com vista a um “melhor engajamento e participação” dos militantes na escolha da Assembleia Política Concelhia e Comissão Política Concelhia da Ribeira Grande apelam “urgência” ao Gabinete de Apoio ao Processo Eleitoral (GAPE) nacional para suspender as eleições marcadas para domingo, 31, cita a mesma fonte.

Pede, igualmente, o adiamento das eleições para 02 de Outubro e propõe um cronograma eleitoral com exposição dos cadernos provisórios na sede do MpD, retificação dos cadernos e exposição dos definitivos e apresentação de candidaturas e moção de eleição.

Contactado pela Inforpress, o coordenador da Comissão Política concelhia da Ribeira Grande, Agilson Delgado, negou as acusações e defendeu que este órgão concelhio agiu “em conformidade” com a lei.

“Estamos tranquilos, pois respeitamos à risca o que está na lei e no estatuto do militante. Quanto a sede estar sempre fechada isso não corresponde à verdade, uma vez que temos uma funcionária na mesma que trabalha de acordo com a carga horária do seu orçamento”, indicou.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project