LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Roberto Carlos perde filho Dudu Braga, produtor musical 10 Setembro 2021

O produtor musical Dudu Braga, de 52 anos, primogénito do cantor Roberto Carlos foi a enterrar hoje em São Paulo. Há um ano que ele lutava contra um cancro peritonial.

Roberto Carlos perde filho Dudu Braga, produtor musical

O músico filho de músico quis primeiro ser surfista, mas sempre gostou de música. "Queria viver do surf, mas vi que não dava. Então me dediquei todo à música e escolhi a bateria", disse na entrevista à Adriane Galisteu, que se pode ver no You Tube.

Pai de Laura. Laura em homenagem à bisavó Lady Laura, musa-mãe.

Invisual. O primogénito do casal formado pelo músico Roberto Carlos e Cleonice nasceu com um glaucoma congénito. Fez sete cirurgias nos três primeiros anos de vida e conseguiu ter a visão normal até aos 22 anos. Um descolamento da retina tornou-o invisual, com apenas 5% de visão no olho esquerdo. Nos últimos anos "andava sempre acompanhado".

Dudu, de Eduardo, nome que assumiu na adolescência para se afastar do "Segundinho" que o "acompanhava desde a infância", sempre falou da sua "deficiência", como uma forma de "conscientizar para a inclusão do deficiente no Brasil".

Em certo momento Dudu teve de comentar sobre o facto de Roberto Carlos esconder que é portador de uma prótese de perna desde os cinco anos. Referiu que "um dia o meu pai vai falar disso. Note que ele vem de uma geração em que a deficiência era tratada de modo diferente de hoje, em que o Brasil está mais consciente da inclusão do deficiente".

A linguagem poética serviu no entanto para Roberto Carlos exprimir esse momento em que aos cinco anos, na festa do patrono São Pedro foi atropelado por um comboio. Veja-se a canção O Divã, de 1972: (...)Relembro bem a festa, o apito/E na multidão um grito/O sangue no linho branco**/A paz de quem carregava/Em seus braços quem chorava/E no céu ainda olhava/E encontrava esperança (...) **O rapaz que o socorreu teve o seu fato de linho encharcado com o sangue, explicou Dudu.

Cancro raro. O cancro peritonial de Dudu teve uma progressão rápida e em menos de um ano levou à morte. É, dizem os médicos, um tipo muito raro de cancro, esse que afeta o peritónio, a membrana que reveste a parte interna da cavidade abdominal.

O ano passado, o músico falou sobre isso. "O meu primeiro câncer foi descoberto em março do ano passado [2019] e estava bem no comecinho. Operei e fiz quimioterapia preventiva depois da cirurgia. Fiquei uns meses bem e terminei o tratamento em setembro, quando tive outro nódulo na mesma região".

"Como tive um câncer primário de pâncreas, os médicos não deixam nada para depois, porque é um tipo de tumor meio agressivo. Fiquei superbem [depois do nódulo descoberto em setembro de 2019] e, no início deste mês, fui fazer o exame de imagem de rotina, porque não tenho dor, e foram detectados três pontinhos milimétricos no peritônio". Doze meses depois, o cancro venceu.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project