INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Rússia: 41 pessoas, duas delas crianças, morreram em incêndio de avião Aeroflot no aeroporto de Moscovo 07 Maio 2019

O avião com 78 pessoas a bordo emitiu um pedido de socorro, pouco depois de ter neste domingo levantado voo, voltou a repetir o pedido e quando foi atendido às 18H03 (menos 7H em Cabo Verde) iniciara-se já o incêndio.

Rússia: 41 pessoas, duas delas crianças, morreram em incêndio de avião Aeroflot no aeroporto de Moscovo

Domingo à tarde, no aeroporto de Sheremetyovo, Moscovo, o avião – um Sukhoi Superjet-100, com 73 passageiros e cinco tripulantes a bordo — iniciou a aterragem de emergência já com a parte de trás em chamas, minutos depois de descolar.

“O avião emitiu um pedido de socorro depois de ter levantado voo. Solicitou duas vezes uma aterragem de emergência e quando finalmente se fez à pista já ia em chamas”, disse uma fonte à agência de notícias Interfax.

Os serviços de socorro, citados pela agência pública russa TASS, referem que foram enviadas para o aeroporto várias ambulâncias. 37 pessoas sobreviveram.

As imagens da televisão russa mostraram uma enorme coluna de fumo e o avião em chamas durante a tentativa de aterragem e os passageiros da frente da aeronave a serem retirados.

Segundo a agência Ria Novosti, o avião fazia a rota entre Moscovo e Murmansk (norte da Rússia) e um mau funcionamento elétrico pode ser a causa do incêndio durante o voo. Mas, entre os sobreviventes, há quem aponte as condições do tempo. “Foi um relâmpago. Pouco depois de estarmos no ar, um relâmpago atingiu o avião", disse o passageiro Piotr Egorov ao órgão oficial Pravda.

O Sukhoi Superjet 100, fabricado em parceria público-privada no leste da Rússia, é o primeiro avião a jato de passageiros a ser produzido na era pós-soviética. O consórcio de fabricantes inclui os privados Sukhoi e Mikhoyan, ambos fornecedores de aviões militares à Índia, entre eles o Sukhoi Su-30MKI e o MiG-21, refere o Times of India, que, em noticía seguinte, destaca no título que o ministro do transportes russo descarta a hipótese de imobilizar os aparelhos Sukhoi Superjet 100.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project