ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Respostas à crise — Nos EUA contribuintes recebem $milhões para repor poder de compra, Rússia dá ₽ biliões para quem vai para a guerra 09 Outubro 2022

A inflação de 8-10% a atingir produtos básicos obrigou a uma medida única para repor o poder de compra e o Estado que está mais adiantado é a Califórnia que fez ontem (6ªfª, 7) depósitos diretos de até 1050 dólares na conta de setecentos mil contribuintes. Até ao dia 25 calcula-se que na Califórnia terão sido beneficiados 4,6 milhões de contribuintes com rendimentos que não ultrapassem os 250 mil dólares por indivíduo ou os 550 mil por agregado no ano fiscal 2020-21. Em novembro o benefício terá chegado a 23 milhões de residentes na Califórnia, um pouco mais de metade da sua população.

Respostas à crise — Nos EUA contribuintes recebem $milhões para repor poder de compra, Rússia dá  ₽ biliões para quem vai para  a guerra

A fonte do San Francisco Gate na sua edição de sábado é a Direção de Contribuições e Impostos da Califórnia Segundo esta entidade fiscal, o processo chega primeiro aos 4,6 milhões de contribuintes que preencheram a sua declaração por via eletrónica e passaram a integrar a lista dos beneficiados com o Golden State Stimulus/Estímulo Estadual.

A estimativa é que a partir de 25-10, a direção fiscal estadual irá passar a 3,4 milhões de contribuintes, também com declaração por via eletrónica mas que ficaram de fora da referida lista do Golden State Stimulus/Estímulo Estadual. A expectativa é que até 14-9 estes terão recebido o benefício diretamente depositado na sua conta bancária.

Quanto aos 10 milhões de contribuintes que enviaram a sua declaração pelos correios, esses vão receber cheques bancários. Prevê-se que até o dia 25-10 todos os cheques terão sido enviados por correio aos respetivos donos.

Até 1.050 dólares

Ao contribuinte sem dependentes com rendimentos abaixo dos $75 mil por ano será atribuído um benefício de 350 dólares. Se se tratar de dois contribuintes com rendimento conjunto inferior a $150 mil /ano o benefício é de 700 dólares. Por um ou mais dependentes, recebem um (único) adicional de 350 dólares.

Porém só recebem 250 dólares os que têm rendimentos acima dos $75 mil e até $125 mil por ano, individual, ou 500 dls em rendimento conjunto entre $150 mil até $250 mil. Por um ou mais dependentes, recebem um (único) adicional de 250 dólares.

O valor decresce para 200 dólares para quem tem rendimentos de $125 mil até $250 mil por ano, individual, ou 400 dls em rendimento conjunto entre $250 mil até $550 mil. Por um ou mais dependentes, recebem um (único) adicional de 200 dólares.

Estes valores referem-se ao ano fiscal 2020-21.

Rússia dá biliões, mas mobilizáveis fogem — para países vizinhos e até para a América

Antes do decreto, o Kremlin preparou o terreno com o anunciado prémio para as super-mães da Mãe-Rússia : elas são sensíveis ao heroismo resultante do sacrifício pró-pátria Rússia-Heroismo: Mães com 10 e mais filhos recebem um milhão e medalha, 19.ago.022).

O decreto do presidente russo sobre a "mobilização imediata" chegou no dia 21-9. A começar de 21-9, a Mãe-Rússia conta com 300 mil dos (potencialmente 25 milhões de) russos aptos a defenderem "a soberania e a integridade territorial do país".

Além da retórica do amor à Mãe Rússia, Putin juntou 58,9 biliões de rublos (Rússia-Mobilizáveis sem direito a obter passaporte, 29.set.022) o que dá 205 mil a meio milhão de rublos de soldada (o que cada militar irá receber de salário mensa é pelo menos o quíntuplo dum salário médiol).

Mas um teste à elite próxima de Putin demonstra que "os filhos de" entendem merecer "outro trato", como disse o "Não contem comigo" Nikolay Dmitriyevich Peskov, 32 anos e "veterano" do exército (Rússia-Mobilizáveis sem direito a obter passaporte, 29.set.022).

Putin estará a ser mal assessorado?, perguntam os analistas perante o presidente a impor a "mobilização", a admitir o recurso a armas nucleares, "sem bluff" como sublinhou na mensagem transmitida pela televisão. E perante a constatação de que há próximos de Putin (tal como o filho de Dmitry Peskov) avessos a ir para a guerra, surgem — a marcar pontos junto do todo-poderoso aliado Putin — figuras como o presidente checheno Kadyrov que oferece os filhos adolescentes (Filhos "Akhmat de 16 anos, Eli de 15 e Adam de 14 estão prontos para a guerra na Ucrânia", 07.out.022).

A sociedade civil também já se manifestou: muitos milhares sairam à rua em diversas cidades russas contra a "mobilização imediata". Sucessivos relatos dão conta de mais de milhar e meio de pessoas detidas nas primeiras 24 horas após o anúncio televisivo de Putin.

Muitos milhares de mobilizáveis, com cujo patriotismo Putin contou, continuam a fugir do seu país. Até para a América (Rússia-Mobilizáveis em fuga chegam de bote ao Alaska EUA — Senadora pede ajuda e critica resposta da Casa Branca, 07.out.022).

E se muitos russos começaram por ser acolhidos na UE e em países vizinhos é desses vizinhos mais próximos que chegam avisos para ficarem na Rússia a "lutar para derrubar Putin" — como disse o chefe do governo lituano (Rússia-Mobilizáveis fogem, UE fecha-se: "Impossível dar asilo a 25 milhões. Fiquem para derrubar Putin!", 07.out.022). A única exceção parece ser a Finlândia — que se disse preparada para esta leva de "refugiados vindos da Rússia" — mas até quando?
..

Fontes: Twitter/NY Times/ DW.de/TASS/Le Figaro/WSJ/... Foto (AP): Contribuintes recebem até 1.050 dólares em depósito direto na conta ou por cheque. Fotos (TASS) da alocução de Putin na manhã de 4ª fª, 21-9. (AP) Dmitry e Nikolay Peskov, Navalny, sociedade civil. Pelo menos 55 mil soldados russos morreram na frente ucraniana entre 24-2 e 22-9.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project