REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Rússia: Um dos suspeitos de assassinar agente duplo em Londres morre de Covid 06 Junho 2022

Dmitry Kovtun, de 56 anos, morreu de Covid-19 este sábado, segundo lamentou nas redes sociais o seu "fiel amigo" Andrei Logovoi, ambos suspeitos de assassinar Alexander Litvinenko em Londres a mando do Kremlin. Segundo a agência de notícias TASS, a morte ocorreu num hospital de Moscovo.

Rússia: Um dos suspeitos de assassinar agente duplo em Londres morre de Covid

Andrei Logovoi recrutou para os serviços secretos russos, FSB ex-KGB, o seu amigo Dmitry Kovtun e em 2006 marcaram encontro hum hotel de Londres com Alexander Litvinenko, antigo agente do KGB que depois se tornou cidadão britânico e declarado oponente de Putin.

No hospital onde morreria semanas depois, a 23 de novembro, Litvinenko afirmou que a dupla o tinha envenenado a mando do presidente Vladimir Putin.

Uma investigação do Reino Unido, divulgada dez anos depois da morte, concluiu que Lugovoi e Kovtun envenenaram Litvinenko ao colocar a substância radioativa polónio-210, na caneca de chá verde da vítima. Além disso, foram encontrados vestígios dessa mesma substância em locais onde os dois agentes da KGB tinham estado, como escritórios e hotéis. Os dois homens sempre negaram a culpa.

Também o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos decretou que a Rússia foi responsável pela morte de Alexander Litvinenko.

A Rússia negou qualquer envolvimento no assassinato e recusou extraditar os dois agentes para o Reino Unido, onde iriam ser julgados.

Fontes: Reuters/TASS/BBC. Foto: Dmitry Kovtun entrevistado pela estação oficial russa no dia 24-11-2006.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project