INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Rússia acusa ucranianos e ONU de "bloquearem" navios com cereais 20 Abril 2023

A Rússia culpou esta quarta-feira, 19, a Ucrânia e as Nações Unidas pelos problemas nas inspeções de navios que transportam cereais no Mar Negro, que estão a provocar um bloqueio no envio de mais de um milhão de toneladas de cereais.

Rússia acusa ucranianos e ONU de

"Atualmente, no Centro Conjunto em Istambul [da Iniciativa dos Cereais do Mar Negro] foram assinaladas dificuldades com o registo de novo navios e a realização de inspeções", afirmou a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova.

De acordo com a Rússia, estes problemas "surgem apenas como resultado das ações de representantes ucranianos, bem como de membros da ONU, que, aparentemente, não querem ou não os podem resolver".

Zakharova sublinhou que a Rússia propôs adicionar navios às listas do registo de embarcações permitidas para atender aos países mais necessitados, particularmente as nações africanas, e aqueles que aguardam carregamentos de cereais há mais de um mês.

Segundo a porta-voz russa, a Ucrânia respondeu com hostilidade. Maria Zakharova sublinhou que "os ucranianos primeiro bloquearam o processo de registo e depois interromperam todas as inspeções, incluindo dos navios que partiam [dos portos ucranianos]. São 27 navios com 1,2 milhão de toneladas de carga a bordo".

Todos os navios que exportam cereais dos portos ucranianos devem ser inspecionados por especialistas em águas turcas, tanto à entrada quanto à saída.

"Como resultado destas ações, a percentagem de destinatários de alimentos ucranianos em países carentes caiu para o nível mínimo. Dos 28,3 milhões de toneladas de cereais exportados, apenas 742.000 ou 2,6 por cento chegaram" ao seu destino, denunciou a porta-voz.

Zakharova lamentou que a Europa e os Estados Unidos acusem a Rússia de quebrar as suas promessas de fornecer cereais aos países mais necessitados e de bloquear 50 navios no Mar Negro.

Na sexta-feira, o secretário-geral da ONU, António Guterres, escreveu à Ucrânia, Rússia e Turquia para manifestar a sua preocupação com os problemas na aplicação do acordo.

A chamada Iniciativa dos Cereais do Mar Negro envolve verificações marítimas de carga por funcionários da ONU, russos, ucranianos e turcos para garantir que apenas alimentos — e não armas — estejam a ser transportados. A Iniciativa dos Cereais permitiu aliviar a crise alimentar mundial e parte do impacto do aumento global dos preços dos alimentos desencadeados pela ofensiva militar russa na Ucrânia - que teve início a 24 de fevereiro do ano passado.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project