INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Rússia quebra consenso do conselho consultivo do FMI que exige fim da guerra 15 Outubro 2022

A Rússia voltou esta sexta-feira a quebrar o consenso do Comité Monetário e Financeiro Internacional (CMFI), organismo que define a rota da política do Fundo Monetário Internacional (FMI), enquanto vários países exigem o fim da guerra.

Rússia quebra consenso do conselho consultivo do FMI que exige fim da guerra

A presidente do CMFI e primeira vice-presidente do Governo de Espanha, Nadia Calviño, confirmou em conferência de imprensa o “forte apelo” que os restantes Estados-membros fizeram à Rússia – “muito mais forte” do que na reunião de abril, sublinhou – para que parasse a invasão e lamentou “profundamente” que esse país “bloqueasse qualquer oportunidade de consenso”.

Na conferência de imprensa, Calviño disse que a invasão russa da Ucrânia é o “fator principal” no aumento da instabilidade e da incerteza global e na crise do custo de vida que afeta todo o mundo.

“O impacto da guerra ultrapassa as fronteiras europeias e muitos países sofrem com uma crise de insegurança alimentar, crise energética, aumentos de preços e riscos de instabilidade financeira”, indicou.

No entanto, Caviño salientou que a Rússia “obviamente tem um ponto de vista diferente”.

A diretora-geral do FMI, Kristalina Georgieva, repetiu, por sua vez, o apelo ao Governo de Vladimir Putin.

“Está muito claro, do ponto de vista humano, prático e objetivo, para a guerra”, realçou Georgieva, que lamentou que todos os países do CMFI estejam em acordo à exceção de um.

A declaração acordada por todos os países, exceto a Rússia, lamenta que a pandemia e a invasão da Ucrânia tenham pesado “significativamente” na atividade económica e na vida dos cidadãos. A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project