NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

SCM marca presença na Assembleia Geral do Conselho Internacional da Música 26 Novembro 2021

A Sociedade cabo-verdiana de Música (SCM) participa na Assembleia Geral do Conselho Internacional da Música (International Music Council -IMC) –, através da sua Presidente Solange Cesarovna, que decorre pela primeira vez no percurso do IMC em formato online, durante os dias 25, 26, 30 de novembro e 8 de dezembro.

SCM marca presença na Assembleia Geral do Conselho Internacional da Música

Segundo a organização do evento, o IMC é a maior rede mundial de organizações, instituições e indivíduos que trabalham no campo da música e foi fundado pela UNESCO em 1949. “Ao longo dos 72 anos de sua existência, o IMC tornou-se uma organização mundial especializada, um fórum de intercâmbio e reflexão e observatório no domínio da música”, afirma em comunicado.

A SCM candidatou-se a membro do IMC em 2019, na sua Assembleia Geral que teve lugar na UNESCO, na França e no mesmo ano foi admitida como membro do Conselho Africano da Música (AMC – African Music Counci). No arranque da Assembleia Geral deste ano, a SCM foi convidada a fazer uma apresentação da sua missão e trabalho que vem desenvolvendo em Cabo Verde para a defesa dos direitos autorais e conexos no país.

O Conselho Internacional de Música (IMC), promove o acesso à música para todos e o valor da música na vida de todas as pessoas. “Por meio de seus membros e suas redes, o IMC tem acesso direto a mais de 1000 organizações em cerca de 150 países e a 200 milhões de pessoas ansiosas por desenvolver e compartilhar conhecimento e experiência em diversos aspetos da vida musical”, lê-se no documento.

O Presidente do IMC Alfons Karabudad deixou na sua mensagem para os membros as seguintes considerações no quadro do momento desafiante e difícil que o setor musical e os seus agentes atravessam em consequência da crise Pandémica do Covid 19. “Os desafios de 2020 e 2021 evidenciaram desigualdades e injustiças no ecossistema musical e cultural. Mas também foram anos em que nós, mesmo que à distância, juntamos forças para fazer com que mais pessoas e legisladores entendessem o valor da música e a importância dos cinco direitos musicais”, realçou.

“Fala-se sobre as sociedades terem que encontrar um novo normal após Covid-19. Bem, vamos, como IMC, ter certeza de que a música está incluída na ambição de qualquer sociedade para criar equilíbrio e sustentabilidade de longo prazo. Não deveria ser tão difícil realmente. Só temos que promover e seguir os cinco direitos musicais”, diz o documento, acrescentando que o IMC trabalha mundialmente para promover e fazer valer os Cinco Direitos Musicais e aumentar a conscientização sobre o valor da música por meio deles.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project