SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Professores: SINDEP denuncia que o governo continua a ignorar os direitos da classe 05 Outubro 2022

O presidente do Sindicato Nacional dos Professores (SINDEP) considera que o governo da república continua a fingir ser amigo dos docentes, mas na prática ignora os direitos da classe, mantendo várias reivindicações bloqueadas, nomeadamente o congelamento da carreira e do reajuste salarial. Jorge Cardoso fez estas declarações para assinalar o dia internacional de professores, que se celebra hoje, 05 de outubro, em todo o mundo.

Professores: SINDEP denuncia que o governo continua a ignorar os direitos da classe

O líder do maior sindicato nacional de docentes em Cabo Verde desafia o governo de Ulisses Correia e Silva a se comprometer com o apelo da Internacional da Educação (IE) que se baseia em aumentar o investimento em sistemas de educação e garantir os direitos laborais e boas condições de trabalho para os professores e o pessoal não docente. Jorge Cardoso sugere ainda o cumprimento do apelo da IE para mais investimentos na formação contínua e no desenvolvimento profissional dos professores, além de confiar e respeitar os professores e os seus saberes pedagógicos e envolver os sindicatos do sector nas políticas educativas, através do diálogo social.

Hoje mais do que nunca precisamos de educadores habilitados e devidamente respeitados. No entanto, o governo da república continua a fingir ser amigo dos docentes, mas na prática ignora os direitos da classe”, pontuou o sindicalista, destacando reivindicações pendentes, como reclassificações de 2018 a esta data, a carreira congelada por mais de uma década e os subsídios pela não redução da carga horária em numerário desde 2017 a esta data.

O presidente do SINDEP realça que mais “gritante “ainda é de ter tomado conhecimento, através da comunicação social, que, em 2023, alguns professores terão um reajuste salarial de apenas 1%. “O mais gritante ainda, para o SINDEP, é de ter tomado conhecimento, através da comunicação social, que para o próximo ano, alguns professores terão um reajuste salarial de 1%, valor muito insignificante devido ao galopante aumento de preço, principalmente nos produtos de primeira necessidade. No entanto, a grande maioria dos docentes ficarão de fora”, contestou a mesma fonte.

O sindicalista felicitou, no entanto, a todos os professores, em especial os seus associados, neste dia internacional dos professores, comemorado hoje, 5 de outubro, tendo como lema a «transformação da educação».

Recorde-se que o 5 de outubro foi instituído pela UNESCO, em 1994, com o objetivo de chamar a atenção para o papel fundamental dos professores na sociedade e na instrução da população.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project