CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Autarca prevê crescimento a curto prazo de 750 mil dormidas anuais 03 Dezembro 2019

A ilha do Sal pretende aumentar nos próximos meses a capacidade de camas em 30% e 750.000, subindo o número de dormidas anuais. Para esta finalidade, têm em curso empreendimentos para novos hotéis, conforme o Presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, durante uma entrevista à agência Lusa, na Cidade de Santa Maria

Sal: Autarca prevê crescimento a curto prazo de 750 mil dormidas anuais

Segundo a inforpress, o autarca da ilha do Sal, apontou que além dos tradicionais turistas britânicos, portugueses, alemães ou italianos, o mercado está a receber “cada vez mais” turistas Brasileiros. “As projecções indicam que daqui a poucos anos, o Sal atingirá um milhão de turistas por ano”, afirma Júlio Lopes.

O Presidente da única Câmara da ilha, afirmou que o turismo além de criar emprego, tem permitido a reabilitação da ilha, com “impactos positivos” na vida das pessoas e na ocupação profissional, onde toda a gente vive direta ou indiretamente do sector. “A instalação em curso do “hub” do Sal pela companhia Cabo Verde Airlines, para os voos entre África, Europa e América está a contribuir a esta nova dinâmica do turismo local e nem o Brexit e uma eventual travagem a fundo nos gastos dos turistas britânicos motiva, preocupação no Sal”, acrescenta.

De acordo com a mesma fonte, o autarca Justifica a previsão de crescimento a curto prazo de 30% nas camas disponíveis no Sal e a perspetiva de a ilha chegar a entre 750.000 a 800.000 dormidas anuais, o novo hotel da marca Radisson, de 240 camas, ou o do grupo espanhol Barceló, com previsão de conclusão de cinco meses, além de novos investimentos do grupo português Oásis.

Júlio Lopes argumentou igualmente, que o fim da “barreira dos vistos” por Cabo Verde, que desde o início do ano passaram a ser atribuídos à chegada, nos aeroportos internacionais, tem motivado o crescimento de turistas portugueses, até mesmo com a “compra de segunda habitação”, mas também de outros países europeus. A confiança de Júlio Lopes é reforçada com os investimentos internacionais em curso em novos hotéis no Sal, como o terceiro do grupo RIU naquela ilha, já em construção e com uma capacidade prevista de 2.000 camas, ou ainda o novo Robinson Club, de 600 camas e inauguração prevista já para 14 de Dezembro próximo.

O autarca prevê que para as próximas semanas está já programada, uma visita ao Sal de uma delegação de Agências de viagens russas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project