CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Câmara Municipal instala plataforma para elaboração do plano estratégico municipal sustentável 10 Mar�o 2021

A Câmara Municipal do Sal já instalou uma plataforma para elaboração do plano estratégico municipal sustentável, no âmbito do programa “Plataforma para o desenvolvimento local e objetivos 2030 em Cabo Verde”.

Sal: Câmara Municipal instala plataforma para elaboração do plano estratégico municipal sustentável

O lançamento oficial do programa plataforma-Sal ocorreu esta segunda-feira, 08, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, testemunhado pelo diretor nacional do Planeamento, Gilson Pina, do representante do PNUD, Saandi Assoumani, e outros atores locais.

O plano de ação deverá estar em sintonia com o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) e, neste sentido, o presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, explicou, à margem do encontro, que essas preocupações já foram incluídas na plataforma eleitoral e no programa de governação municipal.

Entretanto, reforçou que será uma oportunidade para alargar mais esse processo e, até Junho, elaborar um plano estratégico municipal, tendo em conta as questões “mais importantes” da ilha referentes aos objetivos do desenvolvimento do milénio, ou seja, indicou, tudo o que tem a ver com a melhoria do bem-estar das pessoas no Sal.

“É um projecto muito importante (…) esta parceria entre a câmara municipal e o Governo através da Direcção Nacional do Planeamento, com o apoio das Nações Unidas e a Cooperação Luxemburguesa, para dotar o Sal deste plano estratégico de forma a poder iluminar qual o caminho da ilha até 2030”, sublinhou o autarca.

Segundo Júlio Lopes, a câmara tem um projecto em matéria de água, o que vai permitir água canalizada em “todas as casas” da ilha do Sal.

“São dez anos, uma ilha com muitos desafios (…), a previsão é que em 2030 teremos mais de 50 mil habitantes, mais de dez mil do que temos agora, por isso temos que planificar e chegar a 2030 com os principais problemas equacionados”, apontou.

Por sua vez, baseado nas experiências implementadas em outros municípios, o director nacional do Planeamento, Gilson Pina, disse que “vai ser mais fácil apoiar” a ilha do Sal na elaboração do seu plano estratégico, sobretudo na organização de influenciadores e líderes.

“Já temos a experiência do que correu bem, do que correu mal, e vamos aplicar essa experiência na preparação dos planos estratégicos municipais, no Sal e Tarrafal, sobretudo na organização dos influenciadores e líderes, e na elaboração dos documentos”, explicou.

Resta agora ao Município do Sal preparar o seu documento estratégico de desenvolvimento sustentável municipal e alinhar com o PEDS, nacional.

Gilson Pina referiu ainda que o município vai ter também um financiamento para um projeto de impacto, um projeto alinhado ao plano estratégico que vai transformar a localidade.

“É um ponto de partida para ajudar o município a abrir caminho para encontrar mais financiadores, sobretudo, trazer a participação dos influenciadores e líderes no processo de desenvolvimento sustentável”, concluiu. Asemana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project