SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Intervenientes no processo de atendimento às vítimas refletem sobre o que é género e VBG 09 Setembro 2021

Intervenientes no processo de atendimento às vítimas de Violência Baseada no Género (VBG), na ilha do Sal, participam, a partir de hoje, numa formação de dois dias para reflectirem e capacitarem-se em técnicas de atendimento às vítimas.

Sal: Intervenientes no processo de atendimento às vítimas refletem sobre o que é género e VBG

Conforme escreve a Inforpress, esta ação de formação é promovida pela Associação Cabo-Verdiana de Luta Contra a Violência Baseada no Género (ACLCVBG), em parceria com o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade do Género (ICIEG) e a Associação Chã de Matias.

Nela participam profissionais de Saúde, Polícia, Educação, integrantes dos centros de apoio às vítimas de VBG, entre outros.

Considerando a importância desta capacitação, tendo em conta a complexidade da matéria, já que se fala de vários tipos de agressões, desde física, psicológica, patrimonial, entre outras situações, a presidente da Associação Chã de Matias, Arminda Lopes, defende maior celeridade na justiça a esse nível.

“Na área da Justiça, deveria haver pessoas especializadas para trabalharem nesta matéria, com maior dedicação, sensibilidade e celeridade. Ninguém quer viver sob pressão e ameaças. Todo o ser humano tem direito a paz, especialmente paz interior, física e social”, sublinhou a associativista.

Instada sobre o que pensa de intervenientes ligados ao atendimento e que caçoam das vítimas sobretudo quando homens, Arminda Lopes repudia esse tipo de comportamento, associando-o, todavia, à questão cultural e ao machismo da sociedade.

“Essa questão da VBG não é para promover ou proteger apenas as mulheres, mas as pessoas, homens e mulheres. Por isso a capacitação dos técnicos ligados à problemática deveria ser uma constante, contínua, sempre, e não de tempos em tempos”, exteriorizou.

“Não actuarmos apenas na questão do atendimento, mas na prevenção para que tenhamos uma sociedade mais saudável e podermos reduzir esta situação de violência baseada no género a nível do País”, frisou, reiterando, mais uma vez que esta acção de formação vai permitir ferramentas e conhecimentos para se poder actuar da melhor forma.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project