CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: PAICV preocupado com degradação da situação social na ilha turística 29 Julho 2021

A Comissão Política Regional (CPR) do Sal do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) manifestou-se hoje preocupada com a degradação da situação social na ilha turística, particularmente no que respeita à habitação e desemprego.

Sal: PAICV preocupado com degradação da situação social na ilha turística

Segundo escreve Inforpress, esta preocupação foi manifestada durante uma conferência de imprensa, através do porta-voz do PAICV, Josiano Nereu, a propósito do Estado da Nação, na perspectiva do Sal.

Segundo Josiano Nereu, esta situação é decorrente da precária situação económica vivida na ilha, onde, “de um momento para outro”, muitos trabalhadores, chefes de família, viram-se privados do seu rendimento, porque perderam os seus empregos, enquanto outros viram o seu rendimento “drasticamente reduzido” com a situação de lay-off.

“Assiste-se a um degradar da situação social. De um momento para outro, muitos trabalhadores, chefes de família, viram-se privados do seu rendimento, porque perderam os seus empregos, outros viram o seu rendimento drasticamente reduzido com a situação de lay-off, diminuindo significativamente o seu poder de compra. Sem contar com a subida do preço dos bens essenciais que disparou de forma galopante nos últimos tempos”, observou.

Considerando que a pandemia de covid-19 trouxe às empresas e aos empresários cabo-verdianos uma realidade muito preocupante, Josiano Nereu referiu, entretanto, que na ilha do Sal, a situação é relativamente pior, em comparação com o resto do País.

“O desemprego atingiu proporções alarmantes, as estatísticas mostram a maior taxa de desemprego de sempre, que nem se quer se compara à última maior crise vivida no País, a crise imobiliária de 2007”, ilustrou.

“A situação é tão grave que milhares de pessoas e famílias estão em situação de insegurança alimentar e privadas de outros bens básicos, como energia eléctrica, água ou gás”, concretizou.

Outra preocupação que Josiano Nereu diz afligir o PAICV local, prende-se com a questão da habitação social na ilha, enquanto o Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA) está parado e o Governo alegando falta de fundos.

“Enquanto famílias enfrentam graves problemas habitacionais, centenas de moradias do programa “Casa Para Todos” continuam de portas fechadas e em degradação”, comentou, questionando porque será que o Governo e a autarquia local não tomam medidas para resolver esta situação.

“E entregar as casas do programa Casa Para Todos às famílias carenciadas e permitir a estas famílias viverem condignamente?”, questionou, apontando também o dedo ao “caos instalado” no setor dos transportes, tanto marítimo como aéreo.

“E que está sem fim à vista. Em matéria de transportes nacionais domésticos estamos na pior situação desde a independência nacional, há 46 anos”, concluiu, questionando onde estão as políticas públicas sociais e económicas do Governo, que “apregoou ser um Governo prudente e portador de segurança para todos e que não deixaria ninguém para trás?”.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project