CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Professores consideram ensino da língua portuguesa um “super desafio” 06 Maio 2021

Professores de diferentes níveis de instrução, na ilha do Sal, consideram o ensino da língua portuguesa um “super desafio” dada à influência da língua materna, o crioulo, no dia-a-dia das pessoas e dos alunos, neste caso particular.

Sal: Professores consideram ensino da língua portuguesa um “super desafio”

Os professores fizeram estas considerações quando abordados pela Inforpress, a propósito do Dia Mundial da Língua Portuguesa assinalado esta quarta-feira, 05 de Maio.

Considerando que o português continua a ser, uma das principais línguas de comunicação internacional, a professora desta disciplina, no ensino secundário, Albertina Rodrigues percebe que os alunos têm um “certo pavor” ao português quer falado ou escrito, sentindo-se mais à vontade, “naturalmente” na língua materna.

“E isso é um entrave no ensino da língua portuguesa, um grande desafio para os professores que leccionam a disciplina, já que muito complexa, associada à pouca apetência dos alunos para a leitura ou exercícios gramaticais, o que poderia ajudar no desenvolvimento da escrita e oralidade dos mesmos”, salientou a professora em conversa com a Inforpress.

Segundo a mesma fonte, o docente que também é jornalista, defende a necessidade de tornar as aulas da língua portuguesa mais dinâmicas e interessantes, e não se estribar apenas nos conceitos e conteúdos programáticos, de modo a fazer com que, “de facto”, os alunos passem a gostar mais desta disciplina, e não a transformar num “bicho de sete cabeças”.

“O professor, a cada dia deverá tornar a sua aula mais dinâmica, desafiadora e interessante por forma a estimular o aluno pela aprendizagem da língua portuguesa. Fazer desvanecer o pavor e pânico que sentem pela gramática e língua portuguesas. Este é o maior desafio para nós os professores de português”, sublinhou.

Ilustrando o “pavor” que os discípulos têm por esta disciplina, a docente diz que os alunos muitas vezes questionam o facto de terem que estudar a língua portuguesa, interrogando “para quê”.

“Fazem essa pergunta a toda hora, desvalorizando essa competência linguística, a importância da língua portuguesa, que já assume uma relevância na cena internacional. Os alunos ainda não têm uma noção clara da língua portuguesa na sua vida”, meditou, observando o “quão bom” seria habituar as crianças a falar e a lidar com o português desde tenra idade, através de leitura de histórias, por exemplo.

Já para a professora da Língua Portuguesa Márcia Graça, a desempenhar o papel de delegada da Educação na ilha, esse dia merece ser enaltecido e festejado, não só hoje, mas todos os dias e momentos do dia-a-dia, em particular na escola.

“A instituição é uma das responsáveis pelo ensino e estímulo para o uso da língua portuguesa, evidenciando aos alunos toda a sua importância e abrangência a nível cultural, social, intelectual do seu desenvolvimento como um bom falante da língua portuguesa”, sublinhou, referindo também que o ensino da língua portuguesa nas escolas é um grande desafio.

“E, claramente, temos ainda um longo caminho a percorrer até alcançarmos um patamar desejável do uso eficiente da língua portuguesa, tanto por parte dos alunos, mas também o desafio deve ser abraçado por todos os intervenientes educativos e a sociedade de um modo geral”, conclui a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project