SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Sessão ordinária da Assembleia Municipal com forte aderência de pessoas a exigirem solução para os problemas 28 Maio 2021

A Assembleia Municipal do Sal reuniu-se esta sexta-feira, 28, na sua terceira sessão ordinária,para anlizar várias matérias, com destaque para a apreciação do relatório de atividades e conta de gerência da Câmara referentes a 2020. A sessão contou com uma vasta participação dos munícipes, que fizeram o uso da palavra para levantar questões que dizem respeito à vida do concelho: meninos de rua a pedirem esmolas, falta de rede de esgostos nos diferentes bairros e desemprego que assola a ilha.

Sal: Sessão ordinária da Assembleia Municipal com forte aderência de pessoas a exigirem solução para os problemas

Depois de três meses, os eleitos municipais, pelo círculo do Sal, reuniram esta sexta-feira, 28, para cumprir mais um dia de debate, com o salão Nobre dos Paços do Concelho lotado de munícipes para assistir os trabalhos da terceira sessão ordinária do oitavo mandato.

Pela primeira vez, a sessão da Assembleia Municipal do Sal contou com ampla participação de pessoas. Como consequência, ultrapassou-se o número de intervenções permitidas pelo regulamento, que é um total de 10. Ou seja, 12 pessoas participaram, após um consenso entre os eleitos e a mesa da Assembleia Municipal, uma vez que não foi esgotado o tempo previsto para as intervenções do público.

No período antes da ordem do dia foi destinado aos munícipes que aproveitaram o tempo para tirar dúvidas e expor as suas preocupações à Câmara e Assembleia Municipal: situação de crianças que pedem dinheiro nas ruas, o número de cães vadios que deambulam pelas arterias princpais dos centros urbanos, sobretudo na cidade de Santa Maria, e questões ligadas às caixas domiciliárias de rede de esgoto, que “chegam a algumas casas e noutras não”.

Os munícipes aproveitaram ainda esta oportunidade para apelar aos deputados a fazer uma visita a diferentes zonas da ilha para observarem "de perto" a realidade das pessoas que vivem no município, em situações de desemprego e a enveredarem-se por outros caminhos.

Todas as bancadas - MPD, PAICV e os eleitos do Grupo Independente Sociedade em Acção para a Liberdade (Sal) - mostraram-se satisfeitos com a ampla participação de pessoas.

Depois de responder algumas questões colocadas pelos munícipes, o presidente da câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, afirmou estar satisfeito pela "quantidade e qualidade" das intervenções. LC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project