ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: “Vejo a crise provocada pela covid-19 uma oportunidade para avaliar o produto que é oferecido aos turistas e pensar na hipótese de turismo interno”- Débora Abu-Raya 28 Fevereiro 2021

A Associação de Guias de Turismo e Animadores Turísticos de Cabo Verde promoveram, esta sexta-feira, 26, uma videoconferência ‘on-line’ sobre “O papel do Guia de Turismo na retoma”. Neste encontro, a oradora Débora Abu-Raya defende que este é o momento ideal para pensar na viabilização do turismo interno.

Sal: “Vejo a crise provocada pela covid-19  uma oportunidade para avaliar o produto que é oferecido aos turistas e pensar na hipótese de  turismo interno”- Débora Abu-Raya

Débora Abu-Raya explicou que a pandemia do novo coronavírus fez com que todo o mercado do turismo ficasse parado. Por isso, é importante apostar em novas estratégias para prevenir situações futuras. “Vejo hoje, mediante à crise, muitas empresas a se focalizarem para o turismo interno. Devemos tomar esta crise como uma lição para diversificar a nossa oferta para que estejamos preparados se isso voltar a acontecer”, avançou.

Segundo a oradora do ‘webinar’, do Hotel Odjo D’Água, integra a referida comissão, há pelo menos quatro pontos que devem ser considerados pelo Governo e pelos guias turísticos quando se fala na retoma do turismo. “Antes de mencionar os pontos é preciso realçar que qualquer profissional ligado ao turismo precisa do apoio do Governo para realmente conseguir cumprir o seu papel no turismo. Em primeiro lugar, o país precisa trabalhar nos quesitos confiança e segurança, porque com a pandemia é importante que os turistas se sintam seguros quando viajam para o país, e para que se sintam seguros temos que transmitir confiança. Desta forma, os guias precisam criar condições sanitárias e, claro saber transmiti-las de forma clara. Em seguida, é preciso focar na qualidade para não se perder a competitividade. É uma oportunidade para criar produtos diferentes e para que isso aconteça é preciso conhecer os nossos clientes. A sustentabilidade também é outro ponto importante e para isso é preciso promover a cultura", enfatizou.

A mesma fonte acredita que essas são os pontos chaves para melhorar o produto cabo-verdiano já que o mercado está cada vez mais competitivo. “A partir de agora o produto que nós temos apresentado aos turistas tem que mudar. Os guias turísticos têm uma enorme responsabilidade na construção da imagem do país, assim deveriam aproveitar este tempo para reforçar o conhecimento sobre a história e a cultura de Cabo Verde," sugeriu.

Este encontro que contou com a participação dos guias de turismo de Cabo Verde e que foi moderado pelo secretário da Câmara de Turismo de Cabo Verde, Humerto Lélis, teve, segundo o presidente da Associação de Guias de Turismo, Ulissandro Reis, como objetivo “escutar e trocar” experiências com vista a melhorar o serviço prestado no País, visando uma retoma do turismo com a segurança e qualidade.

LC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project