SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Verdefam promove ação de capacitação para preparar os adolescentes a lidar com as mudanças emocionais e comportamentais na adolescência 23 Julho 2021

A Associação cabo-verdiana para a Proteção da Família (VerdeFam), na ilha do Sal, promoveu, esta sexta-feira, 23, uma ação de capacitação para preparar adolescentes a enfrentar mudanças comportamentais e emocionais. Tudo com o objetivo de capacitar e fortalecer o conhecimento/aptidões dos adolescentes para assuntos que têm a ver com o corpo das mulheres, bem como entender as mudanças que ocorrem durante a puberdade.

Sal: Verdefam promove ação de capacitação para preparar os adolescentes a lidar com as mudanças emocionais e comportamentais na adolescência

Em declarações ao Asemanaonline, o coordenador do Centro da Associação cabo-verdiana para a Proteção da Família (VerdeFam), no Sal, Olavo da Luz, revelou que a ideia de criar esta ação de capacitação surgiu após constatar que muitos adolescentes, em especial as meninas, que procuram a instituição, sentem alguma inquietação em falar sobre a sexualidade e a saúde reprodutiva.

“A verdefam trabalha com a saúde sexual e reprodutiva, portanto neste sentido nós sentimos a necessidade de falar com as meninas acerca deste tema. A ideia surgiu após constatar que muitos adolescentes sentem alguma inquietação quando falam sobre esses assuntos", afirmou.

Com o lema, “Vamos falar sobre a Menstruação”, esta ação formativa focalizada na saúde sexual reprodutiva na vertente feminino aborda assuntos como a puberdade e as suas transformações, a menarca e o ciclo menstrual, os mitos e as verdades sobre o aparelho reprodutivo feminino e masculino e toda a sua implicação na puberdade, cuidados relacionados à higiene das meninas, bem como falar da campanha “Stop”: Não Toca no Meu Corpo” para prevenir o abuso sexual contra menores.

Segundo disse, aproveitam esta atividade para formar crianças adolescentes com informações sobre a matéria dado que perceberam que a maioria dos pais não falam desses temas com os filhos.

“Acredito que este tema ainda é um tabu em casa porque é mais fácil falar com o adolescente da vizinha do que o próprio filho. Ainda os pais têm muita dificuldade em falar certos temas com os seus filhos, principalmente os que levam a assuntos de sexualidade. É preciso falar com os filhos antes mesmo das coisas acontecerem e mostrar tudo aquilo que pode mudar e repercutir na sua vida futura", expressou.

Neste sentido, Olavo da Luz deixa um apelo às crianças adolescentes no sentido de confiar mais nos pais, assegurando, por outro lado, a importância de haver diálogo entre os pais e os seus filhos.

“Apelo que cada adolescente veja a sua família nuclear como amigos e que deve ser o primeiro refúgio tanto nos momentos bons como nas más. Nós enquanto pais deveríamos abrir um pouco, ajudar os adolescentes a entender esta fase e dar mais espaço aos filhos, sempre com limite e respeito”, enfatizou.

O encontro formativo realizado esta sexta-feira, 23, contou com a participação de 16 crianças adolescentes, com idades compreendidas entre os 10 aos 14 anos.

LC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project