NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Salman Rushdie "gravemente ferido" 26 Outubro 2022

O escritor indiano-britânico Salman Rushdie está cego dum olho e paralítico da mão devido ao atentado que sofreu há dois meses nos Estados Unidos, disse o seu agente literário ao diário espanhol ’El País’. Rushdie esteve durante mais de dez anos protegido pelo Estado Britânico e decerto que foi inesperado o ataque neste 34º aniversário do lançamento dos Versículos Satânicos’ — livro tido como uma sátira do Corão, o livro sagrado dos muçulmanos.

Salman Rushdie

O autor dos "Versículos Satânicos’, obra de 1988 que denuncia o fundamentalismo islâmico, está desde 1989 ameaçado por uma fatuá. Esta ordem religiosa para matar Rushdie foi dada pelo líder supremo aiatolá/Ayatollah Ali Khomeini, que depôs o Xá da Pérsia e instaurou em 1979 a República Islâmica do Irão.

Segundo noticiou em 13-8 o New York Times, o escritor estava no anfiteatro da Chautauqua Institution, a noroeste de Nova Iorque, a dar uma palestra quando saltou para o estrado um indivíduo munido de arma branca, faca ou navalha, que lhe desferiu vários golpes.

Dois médicos entre a audiência prestaram os primeiros-socorros a Salman Rushdie. Entretanto, a audiência deteve o agressor e entregou-o às autoridades. A polícia estadual horas depois informou que o atacante se chama Hadi Matar, de 24 anos e reside em Fairview, New Jersey.

‎"A polícia estadual está a investigar um ataque ao autor Salman Rushdie" durante um evento na Instituição Chautauqua em Chautauqua, NY. "Em 12 de agosto de 2022, por volta das 11h, um suspeito do sexo masculino correu para o palco e atacou Rushdie e um entrevistador", lê-se no comunicado.‎

‎Entre o público presente, David Graves, de 78 anos, relatou ao diário nova-iorquino o que viu do seu lugar, na parte do meio do anfiteatro: "Rushdie ainda estava sentado quando o agressor chegou ao palco e lançou-se contra ele".‎

Condenado à morte "em todo o mundo onde há muçulmanos"

Em 1989 Salman Rushdie, de 42 anos, nascido na Índia no seio de uma comunidade muçulmana, passou a viver escondido ao ser condenado à morte por decisão do Estado Iraniano, República islâmica desde 1979.

A "fatwa/fatuá" ao autor dos "blasfemos" Versículos Satânicos — livro cujo lançamento em agosto de 1988 suscitou protestos violentos "em todo o mundo onde há muçulmanos" — implica na prática que qualquer muçulmano será, mais que perdoado, glorificado pelo assassínio de Salman Rushdie.

O autor esteve durante mais de dez anos protegido pelo Estado Britânico e decerto que foi inesperado o ataque neste 34º aniversário do lançamento dos Versículos Satânicos’ — livro tido como uma sátira do Corão, o livro sagrado dos muçulmanos.

Irão: imprensa dá parabéns ao agressor

Segundo o Le Figaro, os principais jornais próximos do poder iraniano manifestaram o seu apoio ao autor da tentativa de homicídio contra Rushdie.

O diário Kayhan, classificado como ultraconservador abriu no dia seguinte, sábado, com: "Felicitamos este homem corajoso e consciente do seu dever que atacou o blasfemo apóstata e malévolo Salman Rushdie".

"Beijemos a mão deste que rasgou com uma navalha o pescoço do inimigo de Deus", escreve o diretor do jornal, que foi designado pelo líder supremo, aiatolá Ali Khamenei.

Na mesma linha, Mohammad Marandi, o conselheiro ‎‎da equipa de negociação sobre a questão nuclear‎‎, tuìtou: "‎‎Não derramarei lágrimas por um escritor que destila ódio infinito e desprezo contra muçulmanos e islã‎‎o".

"Rushdie é um peão do Império [Britânico] que se coloca como um romancista pós-colonial‎‎", remata Marandi no Twitter.‎

Outro Rachid, outra "fatwa/fatuá"

Em 2017, o imã francês Rachid El-Jay foi alvo de um atentado por um crente em cumprimento da "fatwa/fatuá" lançada pelo Estado Islâmico contra o líder religioso que na sua mesquita de Brest, a norte de Paris, pregava a favor do progressismo, com apelos à integração nos valores da República Francesa.

Fontes: El País.es/DW.de/NYTimes/... Relacionado: Escritor Salman Rushdie golpeado ’com navalha’ em NY "está no ventilador" — Irão glorifica agressor de 24 anos, 13.ago.022. França; Imã controverso alvejado 4 vezes na mesquita após ’selfie’ com atirador que logo se suicida, 29.jun.019.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project