CARNAVAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Samba Tropical: Estatuto de Utilidade Pública reconhece “trabalho sério” da escola e do Carnaval de São Vicente – presidente 30 Dezembro 2019

O presidente da Escola de Samba Tropical disse hoje à Inforpress que o Estatuto de Utilidade Pública conferida pelo Governo à Escola Samba Tropical exalta o “trabalho sério” da escola e do Carnaval de São Vicente.

Samba Tropical: Estatuto de Utilidade Pública reconhece “trabalho sério” da escola e do Carnaval de São Vicente – presidente

Para David Leite citado pela Inforpress, receber o Estatuto de Utilidade Pública é “motivo de orgulho” para esta agremiação carnavalesca, que tem 32 anos de existência, e um caminho que a escola abriu para cumprir o seu objectivo de conseguir que o Carnaval de São Vicente seja considerado Património Imaterial Nacional.

Segundo a mesma fonte, para além das regalias fiscais e aduaneiras, o Estatuto de Utilidade Pública é um “incentivo que dignifica e exige cada vez mais” dos trabalhos apresentados pela escola e pelo Carnaval de São Vicente.

“Tem várias vantagens. Primeiro, porque vai exigir mais de nós para apresentarmos um trabalho com mais coração, segundo porque tarará regalias no fisco e nas alfândegas, porque devido à evolução que o Carnaval de São Vicente teve a festa envolve valores consideráveis e trabalhamos com muita importação,” analisou.

David Leite defendeu também que este título é um atractivo para os parceiros que começarão a beneficiar, de uma forma directa, de incentivos ficais através de patrocínios e de parcerias com a Escola de Samba Tropical.

“Mesmo financeiramente é um atractivo para os parceiros porque já conseguem ver os incentivos fiscais como sendo um investimento público,” concretizou a mesma fonte, para quem todos os grupos do Carnaval de São Vicente “têm um nível que merece este estatuto.”

Instado pela Inforpress a falar dos preparativos para o Carnaval 2020, quando faltam cerca de dois meses para o desfile, David Leite afirmou que os preparativos “estão no auge” porque mais de 80 por cento (%) dos materiais já estão em São Vicente e os costureiros estão a trabalhar.

Mas, frisou que apesar do “excelente ritmo” a Escola de Samba Tropical, que vai trabalhar o enredo “Todos os sentidos vão dar ao sonho”, está financeiramente “muito aquém” do desejado para concretizar o seu projecto.

“Acreditamos que em Janeiro, altura em que os patrocinadores começam a aproximar-se, o grupo vai conseguir meios para fazer um bom Carnaval,” projectou David Leite, para quem o enredo vai “tratar da capacidade de sonhar do ser humano, principalmente do cabo-verdiano, que é um povo sonhador e cuja Nação nasceu de um sonho”,refere a mesma fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project