NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santa Luzia: 1ª capela anula risco de "Terra Nullius" 15 Setembro 2019

A deserta ilha de Santa Luzia ficou povoada em agosto transato. Dezenas de pescadores acompanhados das suas famílias, dezenas de outros convidados e entidades religiosas e civis rumaram à ilha para celebrar a edificação da Capela dedicada à Santa Padroeira.

Pela primeira vez, a deserta ilha teve a sua Missa e Procissão. Protagnistas as dezenas de pessoas simples e empenhadas, que fiéis devotos levaram a sua prova viva de fé e alegria a um canto deste país-arquipélago que de outro modo poderia ser “Terra Nullius”.

Por: Matilde Segredo

Santa Luzia: 1ª capela  anula risco de

Volto de novo ao tema da ilha de Santa Luzia. De tempos a tempos, tenho vindo a expressar algumas ideias sobre a nossa única ilha despovoada.

A questão da “Terra Nullius” é a mais recente. Apresento-a mais como um exercício para visitar o conceito, a partir de bibliografia —parte da qual está disponível online.

A ’Terra Nullius’ (Terra de Ninguém) pode ser proclamada por motivações políticas, como um protesto contra o governo que deixa perecer uma parte do território nacional. Há cidadãos a declararem a independência de uma porção de território dentro dum estado-nação.

A navegação por uma lista de micronações mostra que o fenómeno acontece um pouco por todo o mundo, com predomínio nos mais desenvolvidos.

Outras vezes essa porção de terra está na fronteira e não é reclamada por nenhum dos países, que no entanto estão a disputar outras áreas.

A terra de Bir Tawil é um desses casos. Os seus dois mil quilómetros ermos na fronteira sudano-egípcia são Terra Nullius desde 1899, por altura do ’mapa cor-de-rosa’. O desenho que com régua e esquadro delimitou as fronteiras de África disputadas entre Portugal, Inglaterra, Alemanha...

Mas também a “Terra Livre de Liberland”, sete quilómetros ermos entre a Croácia e a Sérvia. Nenhum dos dois países em constantes disputas territoriais a queria então. O político checo Vit Jedlicka quise-a e proclamou a fundação da “Terra Livre de Liberland”, em 13 de abril de 2015. Desde então a Croácia e a Sérvia introduziram esse ermo nas suas disputas territoriais.

Santa Luzia, Terra Nullius? Entenda-se a hipérbole como uma forma de atrair a atenção para esta realidade. A foto é da Diocese do Mindelo.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project