ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago: Jovens médicos portugueses dão consultas em Santa Catarina 04 Dezembro 2021

Um grupo de jovens médicos portugueses da organização Portugal Para África - Associação de Voluntariado Médico vai estar em Santa Catarina da ilha de Santiago, a partir desta sexta-feira, 3, prolongando-se até o dia 06 de dezembro. Tudo no sentido dar consultas em quatro grandes áreas médicas, designadamente doenças cardiovasculares (obesidade, exercício físico), saúde da mulher (contraceção), saúde infantil (higiene oral, alimentação equilibrada, consumo de substâncias como álcool, tabaco e drogas) e doenças infeciosas (covid-19, doenças sexualmente transmissíveis, diarreia, tuberculose).

Santiago: Jovens médicos portugueses dão consultas em Santa Catarina

Esta sexta-feira, logo após chegar à Assomada, o grupo de jovens médicos foi recebido pela Presidente Jassira Monteiro, na Sala de Reuniões da Câmara Municipal, seguido de um encontro para as primeiras consultas em Ribeira da Barca. E. da parte da tarde, participaram numa ação de sensibilização no Liceu Amílcar Cabral.

Já neste sábado, os jovens médicos voluntários efetuam, durante a manhã, consultas em Rincão, e, da parte da tarde, em Chã de Tanque e no dia 05, o grupo suspende a atividade para descanso e, no dia seguinte, segunda-feira, 06, organiza uma sessão online sobre medicina desportiva e nutrição, de acordo com uma nota enviada a este diário digital.

Portugal Para África

Em 2019 a associação, que então tinha outro nome (Lisboa para Praia), esteve em Cabo Verde durante um mês, tendo conseguido levar cuidados médicos às comunidades mais periféricas; rastrear, prevenir e controlar doenças crónicas não transmissíveis, bem como identificar doenças transmissíveis comuns na população.

Por razão dessa visita ao nosso país e em resultado do seu crescimento, a associação sentiu necessidade de alargar a sua área de intervenção e mudou o nome para Portugal Para África.

Por força da pandemia, em 2020 não puderam deslocar-se a Cabo Verde, mas juntaram cem caixas solidárias e enviaram-nas para as comunidades mais necessitadas.

Com o abrandamento das medidas preventivas da Covid-19, os jovens médicos regressaram ao nosso país, tendo como foco atuar num maior acesso à saúde nas comunidades, bem como dar formação e capacitar os profissionais locais de forma a dar continuidade ao trabalho da associação, conclui a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project