POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago Norte: PAICV considera que o programa do novo governo está despido de compromissos para a região e propõe medidas de políticas para seu desenvolvimento 24 Junho 2021

O PAICV em Santiago Norte (SN) considerou hoje, através do deputado e membro da Comissão Politica Regional Carlos Rodrigues, que o Programa do Governo para a X Legislatura, aprovado recentemente pela Assembleia Nacional, está «despido de intensões de compromissos essenciais com a Região». Rodrigues denuncia que a parte norte da ilha maior de Cabo Verde vem sendo discriminada negativamente pelos sucessivos governos da República, tendo sugerido várias medidas de políticas para o seu relançamento, com destaque para os sectores da agricultura e formação profissional.

Santiago Norte: PAICV considera que o programa do novo governo está despido de compromissos para a região e propõe medidas de políticas para seu desenvolvimento

O político contextualiza, em conferência de imprensa promovida esta quarta-feira na Praia, que o arquipélago vive e viveu momentos difíceis nos últimos anos, provocados por factores naturais e também pela má governação do MpD. «O estilo da governação, a seca e pandemia da Covid-19, flagelaram os cabo-verdianos em todas as dimensões de vida, tais como social, política e económica, relegando mais de 186 mil pessoas para a pobreza e mais de 115 mil para extrema pobreza. (muito pobre).. Santiago Norte, sendo a região mais afetada pela pobreza no país, tem recebido pouca atenção dos governos quanto äs medidas de políticas da correção dos desequilíbrios regionais. O Parlamento acabou de aprovar o Programa de Governo para a X Legislatura. Um programa despido de intensões de compromissos essenciais com a Região».

Carlos Ramos fez questão de realçar que a SN vinha reclamando, desde algum tempo para cá, de sucessivas e indesejadas discriminações nos orçamentos aprovados anteriormente. «Ficou evidente que o atual programa do governo aprovado veio, mais uma vez, discriminar negativamente a região norte de Santiago quanto a uma correta e justa distribuição dos escassos recursos que o País possui».

Infra-estruturas e políticas necessárias para região

O dirigente do maior partido da oposição fundamenta que o programa do novo governo chefiado por Ulisses Correia e Silva não aponta caminhos para a correção de desequilíbrios regionais no País, nem propõe medidas de políticas concretas para os setores da agricultura, da pecuária, das pescas e do turismo, que são estratégicos para o desenvolvimento regional. Salienta também que o mesmo programa governamental não assume medidas concretas para a geração de empregos sustentáveis, para o aumento do rendimento das famílias e para a diminuição da pobreza na região.

Diante do quadro descrito, Carlos Rodrigues avança que o PAICV continua a defender que a região carece de um conjunto de infra-estruturas básicas para o seu desenvolvimento, tendo sugerido a construção de um porto comercial para Santiago Norte e de infra-estruturas de mobilização de água para agricultura e pecuária, bem como a electrificação de furos de produção de água com painéis solares para a rentabilidade da atividade agrícola. Propõe ainda a construção de infra-estruturas rodoviárias para o desencravamento de localidades, de infra-estruturas sanitárias e de educação, assim como a electrificação de zonas e corredores que ainda padecem de energia para o seu desenvolvimento.

A formação profissional de curta duração em áreas estratégicas para o desenvolvimento da região são, segundo Carlos Rodrigues, outras das propostas do PAICV para o relançamento económico, social e cultural de Santiago Norte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project