Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago Sul/ Rui Semedo: PAICV almeja vitória e “nova largada” para Cabo Verde 05 Abril 2021

Nesta entrevista, o Jornal A Semana questionou um dos homens fortes da atual liderança do PAICV sobre as ambições do partido em relação às eleições de 18 de abril. Rui Semedo, na qualidade de número 2 e prota-voz da lista para Santiago Sul, afirma a convicação na possibilidade de vitória do PAICV. Uma vitória que seria, segundo ele, duplamente histórica (primeira mulher Chefe do Governo em Cabo Verde e primeira vez que um partido não conseguiria renovar o mandato, MpD) e significaria “uma nova largada” para a região e o país. Crítico mordaz, Semedo considera, sobre o MpD de Ulisses Correia e Silva, estarmos perante um “Governo, criativo como mais ninguém” e que “descobriu um novo conceito de inauguração que é a inauguração de estudos e projetos”. Acompanhe, na primeira pessoa, as considerações de Rui Semedo nesta entrevista exclusiva ao ASemanaonline.

Entrevista conduzida por: Karina Silva/Redação

Santiago Sul/ Rui Semedo: PAICV almeja vitória e “nova largada” para Cabo Verde

A Semana - A situação da pandemia de Covid-19 agrava-se na Praia com aumentos de casos nos últimos dias. Inclusive, isto já motivou recomendações por parte da CNE e autoridades sanitárias. A sua equipa está a seguir as medidas de prevenção para fazer campanha e que nível da linguagem tem estado a utilizar?

Rui Semedo - A situação de pandemia está cada vez mais grave e todos nós temos que ter a noção clara das medidas que devemos abraçar para poder, dentro de pouco tempo, ter um país liberto deste flagelo. Todos temos que ter a noção das consequências desastrosas para a situação sanitária, para a economia do país e para a situação social que está a degradar-se dia após dia.

Todos estamos a ver empresas a definharem ou a fecharem as portas, trabalhadores a perderem empregos e rendimentos e famílias a padecerem e a se desesperarem à procura de pão para os filhos.

Promessas não cumpridas pelo governo e inauguração de estudo de projectos

Por isso mesmo a nossa equipa está a fazer dessa campanha uma verdadeira jornada cívica e pedagógica para que as pessoas se protejam e, em colaboração com as autoridades, possam ajudar no combate a esta pandemia. Esperamos que haja vacinas suficientes para que, ainda este ano, possamos conseguir a desejada imunidade de grupo.

O seu partido critica que promessas do governo não foram cumpridas em Santiago Sul. Pode especificar essas promessas?

- Há algumas promessas emblemáticas como a criação do emprego, o novo hospital para Praia, o alargamento do aeroporto, a transformação e modernização do porto, a resolução dos problemas de transporte, a melhoria das condições de habitabilidade das pessoas, a extensão da rede de esgotos, a via rápida Praia Tarrafal, entre outras.

Como podemos ver estamos perante um Governo muito solto nas promessas, mas totalmente contido e amarrado quando se fala em cumprimento das mesmas. Facilmente se pode constatar que ficamos mesmo pelas promessas que hoje ou são apresentadas como novas, ou são refogadas e apresentadas com novas roupagens, ou são simplesmente apresentadas como estudo.

Este Governo, criativo como mais ninguém, descobriu um novo conceito de inauguração que é a inauguração de estudos e projetos.

Nova largada para Santiago Sul com um leque de propostas importantes

Quais as prioridades da Plataforma Eleitoral do PAICV para Santiago Sul caso vença as eleições de 18 de abril?

- Uma vitória do PAICV para Santiago Sul tem que significar uma nova largada.Primeiro temos que começar a pensar Santiago como um todo, como uma ilha com grandes potencialidades em vários domínios que têm de ser devidamente aproveitadas para conseguirmos um desenvolvimento harmonioso que integre todos os concelhos e garanta oportunidades para todos.

Temos que conseguir interligar as diversas comunidades urbanas e rurais com vias de qualidade para proporcionar uma melhor circulação de pessoas e bens e favorecer o desenvolvimento económico, social e cultural. Temos que aumentar a nossa aposta para o turismo de qualidade para Santiago no seu todo para garantir mais oportunidades, mais emprego e mais rendimento para as pessoas.

Temos que potenciar a economia de conhecimento nesta ilha para podermos permitir que a nova geração seja uma geração que aproveite todas as oportunidades. Temos que consolidar a ilha como uma ilha universitária que permite a qualificação dos recursos humanos, a investigação e a produção do conhecimento, temos que vencer a batalha da qualificação do ensino secundário e superior para permitir uma melhor formação.

Temos que poder conseguir resolver o problema do financiamento do ensino superior e profissional para que as capacidades e as habilidades não sejam desperdiçadas.Temos que ter uma ilha mais segura e com mais tranquilidade para as pessoas. Temos que investir na melhoria das habitações e na melhoria das condições de salubridade.

Temos que ter mais e melhor saúde. Temos que resolver o grave problema de saneamento com acesso a redes de esgoto eficientes. Temos que conseguir aproveitar melhorar o sistema de tratamento de águas residuais na cidade da Praia onde milhares de toneladas de água são deitadas ao mar, por um lado, ainda com algum risco para o ambiente ao mesmo tempo que se desperdiça este recurso precioso que poderia ser reutilizado. Temos que poder resolver o problema de abastecimento de água para a ilha toda em quantidade e em qualidade.

Temos que poder desenvolver a agricultura na ilha com um dos maiores potenciais do país e promover o agronegócio. Temos que poder investir na pecuária, com garantias para que este sector seja uma fonte de produção da riqueza para as famílias e para o país.

Temos que garantir para Santiago o desenvolvimento da economia marítima nas suas várias vertentes. Temos que ter investimentos importantes para a melhoria das condições do porto, pensar a deslocalização do caís da pesca e ver se garantimos sistemas de manutenção e reparação das embarcações ligadas ao sector da pesca.
Temos que investir na qualificação do nosso aeroporto internacional que precisa de estar à altura dos desafios da atualidade. Sempre fizemos esta luta, de forma tranquila, sem os holofotes da comunicação social e vamos continuar a fazê-la para termos uma ilha com melhor qualidade de vida, com menos pobreza, com mais integração social e com oportunidades para todos.

Vitória em Santiago Sul pode ajudar o PAICV ganhar Cabo Verde

O que pode significar a eventual vitória do PAICV na Região para ajudar o partido a ganhar Cabo Verde?

- Em termos de mandato não chegamos a fixar uma meta exata, mas definimos claramente o objetivo de o PAICV ser o partido mais votado em Santiago Sul e o partido com maior número de mandatos, consequentemente, com maior número de deputados. É uma meta possível porque o que visualizamos e sentimos no terreno fazem-nos acreditar que vamos conseguir.

Porque o PAICV apela aos eleitores a votarem a alternativa «Cabo Verde para Todos»?

- O apelo a votar numa alternativa é motivado pelo facto de estarmos a ser governados por uma maioria que está a comprometer o futuro de Cabo Verde e dos cabo-verdianos. Não há transparência na gestão da coisa pública, não são acautelados os interesses nacionais, não se cumprem as promessas, está-se a degradar a imagem externa destas ilhas, as pessoas não estão a ser socorridas em situações de aflição como nos casos da seca e da pandemia, o Governo está a disparatar os recursos públicos para comprar consciência e corromper os eleitores enfim estamos perante um desgoverno total que não se preocupa com os verdadeiros problemas do povo. Precisamos de um Governo mais sensível, mais justo, mais solidário e que ouve as pessoas, dialoga com as pessoas e trabalha para resolver os problemas que os afligem.

Possível vitória histórica da primeira mulher chefe do Governo

Uma vitória do PAICV nestas eleições constituir-se-ia histórica, no sentido de que Cabo Verde estaria a eleger pela primeira vez uma mulher (Janira Hopffer Almada) como Primeira-ministra do país. Quais os vossos níveis de confiança em relação a essa hipótese e com que fundamentos?

- A vitória do PAICV será uma vitória histórica. Em primeiro lugar, porque seria a primeira vez que um Governo sairia num primeiro mandato e eu já tinha dito isso há muito tempo. Em segundo lugar, porque o povo estaria a demonstrar quem é verdadeiro dono do poder e que não aceita abusos, intolerância, desrespeito, arrogância e desmandos na governação. Em terceiro lugar, porque estaríamos a eleger, pela primeira vez,uma mulher para Primeiro-Ministro.

Estamos a falar de eleger não uma mulher qualquer mas sim uma mulher muito bem formada, muito competente, com muita experiência acumulada, muito trabalhadeira, muito sensível aos problemas das pessoas, com conhecimentos e relações no plano internacional, uma das vice-presidentes da Internacional Socialista, uma mulher confiável, excelente profissional na sua área de formação, politicamente consistente, de fácil comunicação e com as características essenciais de uma líder que Cabo Verde precisa para uma nova largada.

Estamos perante uma líder que toma as decisões necessárias sem hesitar para corrigir as falhas e erros. Eu acompanhei de perto o percurso desta líder e acredito que ainda vai surpreender o mundo com uma liderança lúcida e competente.

Os adversários mais diretos sabem das potencialidades da Janira e da sua competência e é por isso mesmo que estão a direcionar todas as suas baterias para ela tentando minar a sua credibilidade e a sua popularidade conseguida com muita entrega, muita dedicação e muita seriedade. Estou certo de que os ataques de que é vítima neste momento só contribuirão para torná-la numa líder mais forte e mais apoiada.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project